Roman Abramovich tem cidadania portuguesa desde abril

  • ECO
  • 18 Dezembro 2021

Naturalização do multimilionário russo ocorreu através de uma lei que possibilita a obtenção de cidadania aos descendentes da antiga comunidade sefardita.

O multimilionário russo Roman Abramovich tornou-se cidadão português em abril deste ano, revela o Público (acesso pago). A naturalização do dono do clube de futebol Chelsea foi feita ao abrigo da Lei da Nacionalidade como judeu sefardita. Esta lei possibilita a obtenção de cidadania aos descendentes da antiga comunidade sefardita.

As ascendências sefarditas do multimilionário foram comprovadas pela Comissão de Certificação do Sefardismo da comunidade judaica portuguesa. Este processo terá chegado à Conservatória dos Registos Centrais, em Lisboa, e ao Ministério da Justiça a 16 de outubro de 2020, ficando concluído a 30 de abril deste ano.

Abramovich obteve também nacionalidade israelita, em maio de 2018, depois de o visto que tinha para ficar no Reino Unido expirar e não ser renovado. “Ele [Abramovich] entrou com um pedido de autorização de imigração, os seus documentos foram verificados de acordo com a lei de retorno [que concede o direito de residência e cidadania a qualquer judeu, que deseje emigrar para Israel] e foi considerado elegível”, explicou o Ministério do Interior do país.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Roman Abramovich tem cidadania portuguesa desde abril

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião