S&P 500 e Dow Jones celebram 2022 com novos recordes. Apple volta a superar os três biliões

Na segunda sessão do ano novo, os dois índices atingiram recordes. Apesar de o número de novos casos diários de Covid nos EUA ter superado um milhão na segunda-feira, isso não assusta os investidores.

As bolsas norte-americanas estão a prolongar os ganhos da sessão anterior. O apetite dos investidores por ações levaram o S&P 500 e o Dow Jones a renovarem máximos históricos instantes após o começo das negociações.

Na segunda sessão do ano, o S&P 500 soma 0,31%, para 4.811,64 pontos, o industrial Dow Jones avança 0,45%, para 36.748,78 pontos, e o tecnológico Nasdaq ganha 0,10%, para 15.847,92 pontos. Os três índices tinham valorizado na sessão anterior.

Os investidores ignoram, assim, o rápido avanço do coronavírus. A variante Ómicron continua a mostrar-se mais transmissível do que a Delta, levando os EUA a registarem um número recorde de infeções diárias acima de um milhão na segunda-feira. No entanto, existem indícios de que pode resultar em menos hospitalizações.

A Apple brilha nesta sessão. A marca do iPhone ganha 0,43%, para 182,79 dólares, voltando a superar a fasquia dos três biliões de dólares. O feito, conseguido por breves instantes na segunda-feira, nunca tinha sido conseguido por nenhuma outra empresa no mundo.

A Ford também está em destaque. A fabricante anunciou que pretende duplicar a produção do seu novo modelo 100% elétrico, F-150 Lightning. As ações da empresa sobem 6,48%, para 23,18 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

S&P 500 e Dow Jones celebram 2022 com novos recordes. Apple volta a superar os três biliões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião