CDS quer cortar “para metade” impostos nos combustíveis

  • Lusa
  • 16 Janeiro 2022

No arranque oficial da campanha eleitoral, nas Caldas da Rainha, Francisco Rodrigues dos Santos defendeu “uma redução drástica da carga fiscal na fatura dos combustíveis”.

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, defendeu este sábado uma descida para “cerca de metade” dos impostos sobre os combustíveis e considerou que o seu partido é “o único” que quer esta “redução drástica”.

Na primeira ação no período oficial de campanha para as eleições legislativas antecipadas de dia 30, o líder visitou o mercado de Santana, no concelho de Caldas da Rainha, uma feira tradicional ao ar livre, acompanhado pelos cabeças de lista por Leiria, António Galvão Lucas, e Santarém, Pedro Melo.

Em declarações aos jornalistas no final desta visita, afirmou que ouviu palavras de preocupação por parte das pessoas presentes na feira, especialmente produtores agrícolas, “que se queixam da elevada carga fiscal” dos combustíveis, que afeta o preço final.

“Eu pude explicar que o CDS é o único partido que no seu programa eleitoral propõe uma redução drástica da carga fiscal na fatura dos combustíveis, para cerca de metade, para aliviar o preço sobre estes produtores”, indicou o líder do CDS.

Considerando que atualmente “a fatura dos combustíveis é elevadíssima”, Francisco Rodrigues dos Santos defendeu que “o CDS é o único partido que oferece uma resposta concreta no seu compromisso eleitoral para este problema” e propõe “baixar para metade a carga fiscal na fatura dos combustíveis”.

Os centristas esperam que, com esta medida, os produtores consigam “baixar os custos de produção e aumentar também as suas margens de lucro no trabalho que fazem”, o que “o que lhes permitirá ter uma vida muito mais desafogada e alavancar os seus negócios”. E alertou que “muitos destes produtores agrícolas estão em rico de abrir falência e de extinguirem a sua atividade”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CDS quer cortar “para metade” impostos nos combustíveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião