General Motors desenvolve negócio de baterias de combustível de hidrogénio

  • Lusa
  • 20 Janeiro 2022

Gigante norte-americana em busca de novos mercados acredita que as baterias de hidrogénio podem ser usadas para alimentar geradores elétricos móveis. Não descarta o segmento doméstico.

A General Motors está à procura de novos mercados para os seus sistemas de baterias de combustível de hidrogénio, anunciando que vai trabalhar com terceiros para construir geradores elétricos móveis, estações de carregamento de veículos e geradores para militares.

Os geradores, sem emissões, vão ser desenhados para alimentar grandes edifícios comerciais em caso de corte de energia, mas a empresa avançou que é possível que alguns, mais pequenos, possam vir, algum dia, a ser comercializados para uso doméstico.

O fabricante automóvel disse que vai fornecer sistemas de baterias à Renewable Innovation, de Lindon, no Estado do Utah, que vai produzir os geradores e estações de carregamento rápido. A parceria acrescenta mais produtos e rendimento aos sistemas de energia, de hidrogénio, que estão a ser desenvolvidos para camiões, locomotivas e até aviões.

Os geradores com hidrogénio são mais silenciosos do que os alimentados com petróleo, e o seu único resíduo é a água, disse Charlie Freese, diretor executivo da área de negócios do hidrogénio da GM, a jornalistas, na quarta-feira.

Adiantou que ainda era cedo para falar de preços, mas disse que a produção dos sistemas deve começar no próximo ano. No início, os geradores vão ser destinados à alimentação de esquadras de polícia ou usos industriais, bem como para concertos em espaços externos. “Estes sistemas funcionam de forma extremamente tranquila”, disse. “Você pode estar perto deles e manter uma conversa”.

Mas Freese adiantou que a tecnologia também pode ser usada para alimentar casas em algum momento.

A GM vai fornecer as pilhas de combustível a hidrogénio, construídas em Brownstown Township, no Estado do Michigan, enquanto a Renewable Innovations vai construir as unidades de geração.

A GM não está isolada na entrada do mercado de geração a hidrogénio. Várias empresas, incluindo a AFC Energy no Reino Unido, estão a vender ou testar os produtos, disse Shawn Litster, professor de Engenharia Mecânica na Universidade Carnegie Mellon, que estuda pilhas de combustível para hidrogénio há duas décadas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

General Motors desenvolve negócio de baterias de combustível de hidrogénio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião