Peloton cai 27% após notícias sobre pausa na produção

A empresa sinalizou que a procura teve uma "redução significativa" e que planeia colocar em pausa a produção de bicicletas.

As ações da fabricante de bicicletas de exercício Peloton caíram 27% esta quinta-feira, após notícias de que está a pausar temporariamente a produção dos produtos de fitness devido à desaceleração da procura e ao controlo de custos. Atualmente, está a cotar nos 25,76 dólares, abaixo do preço da sua Oferta Pública Inicial, de 29 dólares.

A empresa disse que a procura teve uma “redução significativa” e que planeia pausar a produção de bicicletas em fevereiro e março, numa apresentação confidencial datada de 10 de janeiro, que foi revelada pela CNBC. Também não vai fabricar a passadeira Tread por seis semanas, a partir do próximo mês.

A Peloton destacou-se durante a pandemia, altura em que muitas pessoas recorreram ao exercício em casa, mas a procura tem vindo a abrandar com a reabertura da economia. Além disso, em maio chamou para revisão um dos modelos de passadeiras que vende após relatos de vários ferimentos e a morte de uma criança num acidente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Peloton cai 27% após notícias sobre pausa na produção

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião