ARS tem 160,5 milhões para pagar consultas e cirurgias às misericórdias do Norte

  • ECO
  • 22 Janeiro 2022

Governo autorizou Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte a realizar uma despesa de 160,5 milhões de euros para a contratualização de serviços de saúde a dez misericórdias.

O Governo autorizou a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte a realizar uma despesa de 160,5 milhões de euros nos próximos cinco anos para a contratualização de serviços de saúde a dez misericórdias da região, avança o Jornal de Notícias (acesso pago).

De acordo com aquele jornal, esse montante vai permitir à ARS celebrar acordos para a produção de mais de 97 mil consultas e cerca de 15 mil cirurgias por ano, numa despesa anual de 32,1 milhões de euros até 2026. Esta medida permitirá que os utentes sem resposta em tempo útil do Serviço Nacional de Saúde (SNS) sejam assistidos nas unidades das misericórdias, explica Humberto Carneiro, do Grupo Misericórdias Saúde (GMS).

A ARS Norte vai ficar “capacitada a celebrar acordos de cooperação para a produção” de 54.059 primeiras consultas médicas e 43.186 subsequentes, num total de 97.245. Acrescem 12.199 cirurgias de ambulatório e 2.463 com internamento, num total de 14.662 cirurgias. As especialidades consideradas são: cirurgias geral, plástica e vascular, dermatologia, gastroenterologia, ginecologia, urologia, oftalmologia, ortopedia e otorrinolaringologia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

ARS tem 160,5 milhões para pagar consultas e cirurgias às misericórdias do Norte

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião