Howden obtém “resultados históricos” e espreita oportunidades de aquisição em Portugal

  • ECO Seguros
  • 25 Janeiro 2022

Aquisições nos EUA e Reino Unido impulsionaram faturação em 2021. O grupo internacional de corretagem de (re)seguros iniciou 2022 a comprar em Itália e quer adquirir negócios em Portugal.

João Portugal Mendonça, DG da Howden em Portugal destaca crescimento orgânico e capacidade do grupo integrar líderes de negócio.

O Howden, grupo internacional de corretagem em seguros, terminou o seu exercício fiscal com volume de negócios a crescer 48% para 1,15 mil milhões de libras esterlinas, aumentando resultado bruto (ebitda) em 50% para 335 milhões de libras. Aquisições impulsionaram este desempenho, com a holding a realçar o crescimento orgânico.

Comentando os indicadores do grupo, João Mendonça, Diretor Geral da Howden em Portugal sublinha os 19% de crescimento orgânico: “É este indicador que destaco. Na verdade, a Howden realizou grandes aquisições em 2021″, como a Align nos Estados Unidos e a A-Plan e a Aston Lark, esta última ainda não contabilizada nos resultados do mercado do Reino Unido, “além de aquisições de empresas e portefólios em diversos países,” acrescentou. A faturação anual (equivalente a 1,37 mil milhões de euros ao câmbio corrente) e os outros indicadores operacionais constituem “resultados históricos,” disse ao ECOSeguros o responsável da Howden.

Operando através de duas companhias Howden Broking e a DUAL (especialista de subscrição), o grupo fala de um “ano de transformação”, com as aquisições estratégicas (nos EUA e no Reino Unido), atração de talento (aproximadamente 1500 pessoas integraram o grupo) que aumentou o efetivo para 10 500 (dados proforma após aquisições) e elevou para 2 000 o número de empregados com participação no capital da companhia, detalha um comunicado do grupo britânico independente.

Para além da incorporação de pessoas pelas aquisições, entraram cerca de 500 líderes seniores de negócio, e é desta capacidade de captação de talento que é originado este enorme crescimento orgânico,” reforçou João Mendonça adiantando que essa é a estratégia em Portugal: “Primeiro: atração de talento e de líderes seniores de negócio, com capacidade de fazer verdadeira consultoria e dar acesso a soluções por vezes complexas para os problemas dos clientes; Segundo: mantendo a atenção a oportunidades de aquisição.”

Compras continuam em 2022 com nova aquisição em Itália

Fundado em 1994, atualmente presente em 45 países, pelos quais maneja cerca de 17 mil milhões de dólares em volume de prémios, o grupo tem atividade (e receita) repartida pelo Reino Unido, onde gera 31% da faturação, Europa (25%), América do Norte (19%), 14% na Ásia Pacífico, 4% na América Latina e 7% distribuídos pela Turquia, Médio Oriente e África.

David Howden, CEO do Howden Group

Citado no comunicado da sociedade holding, David Howden, CEO do Grupo, afirma que a aposta na Europa Continental vem dos primeiros dias do grupo. Ao fim de cinco anos de atividade, a empresa já tinha um escritório em Sevilha recordou.

Beneficiando de posicionamento financeiro reforçado após entrada de novo investidor (Hg Capital), que se juntou a General Atlantic e a CDPQ (acionistas estratégicos no grupo) no apoio ao esforço financeiro de aquisição da Aston Lark. Com este suporte acionista, a Howden obteve mais de 3 000 milhões de libras de capital fresco em 2021, incluindo emissão de dívida e financiamento acionista. Assim, a corretora independente entrou 2022 confiante.

Prosseguindo estratégia aquisitiva e reafirmando aposta na Europa, o grupo sediado em Londres (anteriormente designado Hyperion) acaba de anunciar a compra da italiana Tower SpA,, corretora de seguros e consultoria de risco. A Tower soma-se a outra aquisição da Howdem naquele país: em julho de 2021, a empresa presidida por David Howden comprou a Andrea Scagliarini SpA.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Howden obtém “resultados históricos” e espreita oportunidades de aquisição em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião