BCE alerta bancos europeus para risco de sanções à Rússia

Entre os bancos internacionais com grande exposição à Rússia encontra-se o Citi, o Société Générale, o Raiffeisen e o UniCredit. 

O Banco Central Europeu (BCE) alertou os bancos com exposição significativa à Rússia para se prepararem para a imposição de sanções internacionais caso o país decida invadir a Ucrânia, numa altura em que as tensões entre os países estão em alta e algumas potências decidiram já retirar os diplomatas de Kiev.

Entre os bancos internacionais com grande exposição à Rússia encontra-se o norte-americano Citi, o francês Société Générale, o austríaco Raiffeisen e o italiano UniCredit.

No âmbito deste alerta, autoridades do BCE pediram detalhes de como os bancos lidariam com diferentes cenários, como por exemplo como impediriam que bancos russos acedessem ao sistema de pagamentos internacionais Swift, segundo avança o Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês), citando pessoas informadas sobre as negociações.

O BCE terá também solicitado informações sobre as exposições à Rússia e Ucrânia ao Deutsche Bank e ao ING, os maiores credores da Alemanha e da Holanda.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCE alerta bancos europeus para risco de sanções à Rússia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião