Generali SpA tem 3ª baixa no conselho de administração em Itália

  • ECO Seguros
  • 27 Janeiro 2022

Administradora independente e elemento do board do grupo segurador, Sabrina Pucci renunciou por motivos pessoais. É a terceira em poucas semanas a sair do conselho de administração sediado em Trieste.

Sabrina Pucci, administradora independente e membro de órgãos sociais da Assicurazioni Generali (Remuneration and Appointments and Risk and Control Committees) apresentou renúncia de funções ao Conselho de Administração da Generali “por motivos pessoais,” informa uma nota publicada no sítio eletrónico companhia italiana que desenvolve atividade em Portugal. No comunicado, Gabriele Galateri di Genola, chairman do board agradece à administradora demissionária pela “importante contribuição” dada à companhia ao longo de 9 anos de serviço prestado como administradora.

A resignação de Sabrina Pucci eleva para três o número de personalidades com assento no board e que saíram ou interromperam funções em menos de duas semanas.

Francesco Gaetano Caltagirone, segundo maior acionista individual da Generali SpA deixou o conselho de administração a 13 de janeiro, seguido dias depois pelo representante de Leonardo del Vecchio, terceiro maior investidor na estrutura acionista da sociedade. Segundo reportou a agência Reuters, o regulador italiano do setor financeiro respondeu a uma questão colocada por Caltagirone. Após concluir uma revisão aos procedimentos sobre nomeações, a Consob (regulador italiano do mercado financeiro) afirma que o processo existente na Generali (modelo e prática) é legítimo.

A Generali vai reunir a administração no próximo dia 14 de março para analisar e aprovar as contas de 2021. Depois, a 29 de abril, os acionistas irão votar, em AG anual, as contas da casa-mãe e eleger novo Conselho de Administração. A agitação no seio do board é motivada por alegadas discordâncias – materializadas num pacto de acionistas – relativamente à estratégia prosseguida pela equipa de Philippe Donnet, atual presidente executivo (CEO) do grupo Generali. O presidente executivo em funções foi eleito em maio de 2019 e poderá ser reconduzido na reunião geral agendada para 29 de abril próximo.

Tendo a Tranquilidade como marca e negócio principal em Portugal, a seguradora italiana celebrou 190 anos de história no ano passado. O grupo emprega mais de 72 mil pessoas pelo mundo, desenvolve atividade em meia centena de países e, em 2020, consolidou perto de 71 mil milhões de euros de receita em prémios de seguro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Generali SpA tem 3ª baixa no conselho de administração em Itália

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião