Portugal prepara-se para vigiar a Covid como uma gripe

  • ECO
  • 28 Janeiro 2022

Objetivo é passar a monitorizar as infeções por SARS-CoV-2 da mesma forma que se faz há vários anos com a gripe e outras infeções respiratórias, através das redes-sentinela e dos laboratórios.

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) está a preparar-se para integrar a infeção por Covid-19 nas redes sentinela da gripe e outras infeções respiratórias. A alteração poderá ser levada a cabo já a partir da primavera/verão, avança o Jornal de Notícias (acesso pago).

O objetivo é passar a monitorizar as infeções por SARS-CoV-2 da mesma forma que se faz há largos anos com a gripe e outras infeções respiratórias, através quer das redes-sentinela, quer da rede de laboratórios, contudo, para avançar ainda necessita do aval final da DGS. Esta mudança de paradigma surge numa altura em que os contágios estão a disparar, ainda que o reflexo desde aumento seja inferior ao de outras vagas, no que toca à mortalidade e pressão do SNS e que o Governo tem centrado a sua aposta na dose de reforço contra a Covid.

O Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) já tinha encorajado os países europeus a fazerem “a transição de um sistema de vigilância de emergência para outros mais sustentáveis e orientados para objetivos”, incentivando os Estados-membros a relatarem apenas os casos sintomáticos, dado que “isso melhorará a comparabilidade” entre países, explicou o organismo à Rádio Renascença. Pela Europa, há já países a ponderar fazê-lo como é o caso de Espanha, sendo que a Dinamarca, por exemplo, vai deixar de considerar a Covid como uma doença “crítica” a partir da próxima semana.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal prepara-se para vigiar a Covid como uma gripe

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião