Costa apela ao “esforço e sacrifício” dos emigrantes para votarem outra vez

  • ECO
  • 15 Fevereiro 2022

Primeiro-ministro reconheceu que o Estado deve um pedido de desculpas aos emigrantes que viram o seu voto anulado e que terão de votar novamente.

António Costa apelou ao “esforço e sacrifício” dos emigrantes para votarem outra vez e reconheceu que o Estado lhes deve um pedido de desculpas. O primeiro-ministro diz que a decisão do Tribunal Constitucional de repetir a votação na Europa não traz “instabilidade”, apenas “atrasa o processo” de formação do novo Governo.

“Tendo ocorrido o que ocorreu, que todos tirem as lições”, disse Costa aos jornalistas, depois de um dia preenchido com reuniões com os partidos com vista à nova legislatura.

Reconhecendo que o Estado deve um pedido de desculpas aos emigrantes que viram o seu voto anulado, o secretário-geral do PS pediu-lhes “esforço e sacrifício por uma segunda vez o seu exercício de voto”.

Quanto ao Governo, confirmou que vai continuar em gestão e a executar o Orçamento em duodécimos até que a votação no círculo eleitoral da Europa, que vai ter de repetir a votação, por decisão do Tribunal Constitucional, esteja concluída.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Costa apela ao “esforço e sacrifício” dos emigrantes para votarem outra vez

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião