Galp recua mais de 2% e pesa sobre Lisboa

A Galp Energia é a cotada que mais perde, no arranque da sessão desta segunda-feira. Lisboa está no "vermelho", contrariando tendência europeia.

A bolsa de Lisboa arrancou a primeira sessão da semana em “terreno negativo“, com a Galp Energia a protagonizar as maiores perdas. Esta cotada cai mais de 2%, após ter apresentado, esta segunda-feira, os seus resultados relativos a 2021, num dia em que, em Londres, o Brent (a referência europeia) está a desvalorizar.

O índice de referência na praça nacional, o PSI-20, está a recuar 0,14% para 5.624,140 pontos. Isto numa sessão em que, nas demais praças do Velho Continente, o STOXX 600 ganha 0,58% para 463,46 pontos, o francês CAC 40 avança 0,72% para 6.979,18 pontos, o alemão DAX sobe 0,9% para 15.177,17 pontos e o espanhol Ibex valoriza 0,77% para 8.656,00 pontos. Os investidores ainda estão de olho nas tensões entre a Ucrânia e a Rússia, mas esperam algum alívio.

Por cá, destaque para a Galp Energia. Os títulos desta cotada caem 2,3% para 9,77 euros, mesmo após ter anunciado que 2021 foi sinónimo de um lucro de 457 milhões de euros, depois dos prejuízos de 42 milhões de euros em 2020, e que irá, assim, propor um dividendo de 50 cêntimos por ação aos acionistas. De notar, por outro lado, que em Londres o Brent está a desvalorizar em torno de 0,3%, o que pode estar a pressionar as ações desta empresa.

No “vermelho”, está também a Nos, cujos títulos descem 0,85% para 3,482 euros, a Jerónimo Martins, cujas ações caem 0,28% para 19,9350 euros, e a Sonae, cujos títulos recuam 0,1% para 1,003 euros.

Já do outro lado da linha de água, é a Pharol que está a liderar os ganhos. Os títulos desta cotada somam 2,21% para 0,0879 euros.

Em “terreno positivo”, destaque ainda para o BCP, cujas ações ganham 0,82% para 0,1962 euros, e para a EDP, cujos títulos avançam 0,88% para 3,996 euros. Os ganhos destas cotadas estão a evitar maiores quebras na bolsa nacional.

Contas feitas, das cotadas do PSI-20, apenas quatro estão a negociar atualmente acima da linha de água.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp recua mais de 2% e pesa sobre Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião