Generali encerra escritórios em Moscovo e abandona lugar na administração da Ingosstrakh

  • ECO Seguros
  • 9 Março 2022

Desde início da guerra na Ucrânia, a companhia tem monitorizado de perto a situação e implicações do conflito nas operações e nos mercados financeiros. Europ Assistance encerra operações na Rússia.

Avaliando a evolução da guerra na Ucrânia, e a situação das operações e dos mercados financeiros, a Generali SpA anunciou que vai encerrar os escritórios da sua representação em Moscovo (Rússia), decidiu também deixar vazios os assentos que ocupa no conselho de administração da seguradora russa Ingosstrack, empresa de que é acionista com uma participação minoritária de 38,5%, com a qual não exerce influência nas operações desta participada.

No mesmo comunicado, a Generali informa que a Europ Assistance, subsidiária do grupo italiano em serviços de assistência, vai encerrar o negócio na Rússia.

O grupo, que em Portugal usa a marca Tranquilidade, afirma que detém pequena exposição do grupo ao mercado russo, em termos de investimentos e negócio segurador, “está em constante avaliação e em conformidade com todas as sanções aplicáveis” (à Rússia e quem com colaborar com esta federação de estados). O grupo acrescenta que decidiu “doar 3 milhões de euros a programas de apoio aos refugiados, incluindo uma doação ao ACNUR” (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), agência que, afirma, está atualmente “na vanguarda da resposta humanitária na Ucrânia.”

A seguradora também pôs em marcha uma campanha para angariar donativos de funcionários, uma iniciativa para doar correspondente a 1 por 1 (pela Generali), doação para entregar à Unicef em apoio ao trabalho que esta organização vai desenvolver junto das famílias afetadas, complementa o comunicado.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Generali encerra escritórios em Moscovo e abandona lugar na administração da Ingosstrakh

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião