Gasóleo fica 17 cêntimos mais barato e gasolina desce 13 esta segunda-feira

Com a manutenção dos descontos de 2,4 cêntimos no ISP do gasóleo e de 1,7 cêntimos na gasolina, esta semana vai pagar 1,809 euros por litro de gasóleo e 1,898 euros por litro de gasolina.

Está perdido com as oscilações dos preços dos combustíveis? É normal. As cotações do barril de brent, que serve de referência para o mercado europeu, têm sofrido grandes oscilações com sinais contraditórios vindos da ofensiva militar russa contra a Ucrânia. E as regras estão sempre a mudar. Esta segunda-feira, quando decidir abastecer o seu carro vai pagar menos 17 cêntimos por litro de gasóleo simples e menos 13 cêntimos por litro de gasolina.

A média dos preços do barril de brent ditaram uma descida de 17 cêntimos por litro no gasóleo e de 13 cêntimos por litro de gasolina. A este valor era suposto acrescentar mais uns cêntimos (2,6 e 2 cêntimos, respetivamente) referentes ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP), porque a nova forma de cálculo criada pelo Executivo determinava que este imposto ia variar de acordo com a evolução da receita de IVA. Ora, se os preços dos combustíveis descem, então o ISP deveria subir. Mas tendo em conta as “circunstâncias de incerteza da evolução da conjuntura bem como a expectativa de respostas coordenadas a nível europeu” o Governo optou por não atualizar o ISP esta semana, e manter “o desconto temporário do ISP de 3,4 cêntimos por litro de gasóleo e 3,7 cêntimos por litro de gasolina”, justifica o Ministério das Finanças em comunicado na sexta-feira.

Assim, ao preço do gasóleo da segunda-feira passada de 1,979 euros, publicado pela Direção-Geral de Energia e Geologia, basta subtrair a descida de 17 cêntimos, porque a descida de ISP (que se mantém) já está incorporada no preço, o que resulta num preço final de 1,809. Já no caso da gasolina, que na segunda-feira tinha um preço de 2,028 euros, aplica-se a descida de preço de 13 cêntimos, o que resulta no preço final de 1,898 euros.

Estes novos preços resultam que os preços em bomba ficam assim ligeiramente acima dos valores praticados na última semana de fevereiro (1,832 euros por litro de gasolina simples 95 e 1,675 euros por litro de gasóleo simples). Apesar da descida significativa, provavelmente uma das maiores descidas semanais, os combustíveis estão longe dos valores médios que se pagavam no início de 2021, porque a gasolina subiu durante 14 semanas consecutivas e o gasóleo 11 semanas seguidas.

O Governo deixou a porta aberta para voltar a aplicar a nova fórmula encontrada para mitigar os feitos da escalada de preços na próxima semana “com os correspondentes ajustamentos”.

Por outro lado, os portugueses continuam a poder usufruir do Autovoucher, que apoiou a compra de combustíveis com 22,7 milhões de euros só este mês, revela o mesmo comunicado. Com a guerra na Ucrânia e o agravar dos preços dos combustíveis, o Autochouver transfere este mês 20 euros para os contribuintes que efetuem consumos nos postos de abastecimento aderentes, desde que estejam inscritos na plataforma IVAucher/Autovoucher e peçam a fatura com número de contribuinte. Um aumento significativo face aos cinco euros mensais com que a medida foi inicialmente desenhada.

Os preços ao consumidor final podem diferir de posto de abastecimento para posto de abastecimento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gasóleo fica 17 cêntimos mais barato e gasolina desce 13 esta segunda-feira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião