“Estou ansioso pelo início do julgamento”, diz João Rendeiro

  • ECO
  • 5 Abril 2022

Em declarações transmitidas através da sua advogada, João Rendeiro garante estar “ansioso pelo início do julgamento”. A defesa acredita que não será extraditado para Portugal e estuda nova abordagem.

João Rendeiro, antigo presidente do BPP, está em prisão preventiva na África do Sul há quase quatro meses, após ter fugido à Justiça portuguesa. Em declarações ao Correio da Manhã (acesso pago), através da sua advogada, o ex-banqueiro garante estar “ansioso pelo início do julgamento”. A defesa acredita que não será extraditado para Portugal.

“Vim buscar pessoalmente os documentos da extradição e visitá-lo”, revelou June Marks, advogada de João Rendeiro ao jornal, após ter visitado o antigo banqueiro na quinta-feira, no estabelecimento prisional de Westville, em Durban, África do Sul, acrescentado que este só pensa em voltar a tribunal. “Estou ansioso pelo início do julgamento”, acrescentou June Marks, referindo que “a mensagem vem dele”.

Questionada sobre se o ex-banqueiro espera sair em liberdade antes do julgamento, a advogada escusou-se a falar sobre essa matéria. A defesa de Rendeiro já apresentou um recurso sobre a prisão preventiva, que ainda não teve uma decisão e estuda agora uma nova abordagem, tendo em conta os documentos trazidos. “Os processos são muito diferentes na África do Sul. As coisas são muito mais lentas. Na África do Sul, o recurso é uma questão muito mais complicada”, concluiu June Marks.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Estou ansioso pelo início do julgamento”, diz João Rendeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião