Viz.ai voa para unicórnio e quer duplicar a equipa em Portugal

A tecnológica que usa a inteligência artificial para a deteção de doenças tem cerca de 30 pessoas em Portugal e quer atingir 60 ainda este ano. Está a recrutar na área de engenharia.

Equipa da Viz.ai em PortugalD.R.

A Viz.ai acaba de fechar uma ronda de investimento de 100 milhões de dólares (91,7 milhões de euros), atingindo uma avaliação de 1,2 mil milhões de dólares e alcançando o estatuto de unicórnio. A tecnológica, que desenvolve soluções inovadoras de Inteligência Artificial para o setor da saúde, quer globalmente duplicar a equipa para 500 colaboradores na área de engenharia. Em Portugal tem cerca de 30 pessoas e quer atingir 60 ainda este ano. Está a recrutar.

“A Viz.ai está empenhada em ajudar os doentes a conseguir um melhor acesso, mais célere e mais equitativo a tratamentos que salvam vidas”, sublinha Chris Mansi, cofundador e CEO da Viz.ai, citado em comunicado.

“Vamos continuar a investir significativamente em tecnologia e serviços de ponta para nos integrarmos em todo o processo hospitalar, permitindo-nos automatizar a deteção de doenças, aumentar a taxa de diagnóstico e melhorar o fluxo de trabalho em todo o sistema de saúde. Desta forma, mais pacientes receberão o tratamento certo, traduzindo-se em melhores resultados e numa maior eficiência financeira para o próprio sistema de saúde”, conclui.

A ronda de financiamento Série D foi liderada pela Tiger Global e pela Insight Partners, mas também participaram a Scale Ventures, Kleiner Perkins, Threshold, Google Ventures, Sozo Ventures, CRV e Susa.

Expandir a plataforma — para a deteção e triagem de doenças adicionais — e aumentar a base a nível global estão entre os objetivos desta ronda de financiamento.

A companhia tem como objetivo duplicar a equipa para 500 colaboradores na área de engenharia. Objetivo de crescimento que passa igualmente por Portugal, onde já tem uma equipa de 30 pessoas.

“No ano passado, tivemos um crescimento significativo em Portugal, crescimento no qual queremos continuar a apostar em 2022. Sendo um país-chave para nós, é nossa intenção estabelecer parcerias com mais uma série de entidades de saúde por todo o território e reforçar a contratação. O talento tecnológico português continua a surpreender-nos e acreditamos que terá um papel fundamental na nossa missão de salvar vidas e melhorar o tratamento dos pacientes a um nível global”, realça David Golan, CTO da Viz.ai, citado em comunicado.

A companhia procura talento para as funções de Android, iOS e Engineering Manager.

A solução da Viz.ai já está a ser utilizada por dois hospitais na Europa, tendo na calha clientes em Portugal, Espanha, Reino Unido, Irlanda, Itália e Sérvia, informa a companhia.

Localizada nos EUA, Israel, Portugal e Holanda, a Viz.ai utiliza a Inteligência Artificial para aumentar a rapidez do diagnóstico e do tratamento de uma variedade de doenças aguda. “A criação da empresa foi motivada pelo caso de um paciente que, apesar de submetido com sucesso a uma cirurgia ao cérebro, faleceu pela realização já demasiado tardia da operação.”

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Viz.ai voa para unicórnio e quer duplicar a equipa em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião