Estratégia de redução do défice do Governo português “é absolutamente apropriada”, diz o FMI

  • Lusa
  • 22 Abril 2022

“É absolutamente apropriado e muito alinhado com o que outros países estão a fazer”, disse Alfred Kammer, responsável do FMI.

O diretor do Departamento Europeu do Fundo Monetário Internacional (FMI), Alfred Kammer, disse esta sexta-feira que a redução do défice prevista pelo Governo português é “absolutamente apropriada” e está alinhada com a estratégia de outros governos.

É absolutamente apropriado e muito alinhado com o que outros países estão a fazer”, disse o responsável do FMI, em conferência de imprensa, quando questionado sobre se a redução do défice prevista pelo Governo é apropriada devido aos impactos da guerra na Ucrânia.

Alfred Kammer sublinhou que “o que o Governo português está a fazer está consideravelmente alinhado com o que muitos outros governos estão a fazer”, justificando que existem programas de emergência, implementados para fazer face à pandemia, que estão a ser retirados, o que “explica a redução do défice orçamental em base líquida”.

“Também é resultado do forte crescimento [da economia] que aconteceu e das receitas fiscais que estão a entrar”, acrescentou.

O FMI projeta que Portugal reduza o défice para 2,4% este ano e o rácio da dívida pública para 121,6% do Produto Interno Bruto (PIB), acima do esperado pelo Governo, segundo as previsões divulgadas no Monitor Orçamental. De acordo com a atualização publicadas no âmbito das reuniões de primavera da instituição e do Banco Mundial, o FMI prevê que o défice caia dos 2,8% registados em 2021 para 2,4% este ano, reduzindo-se para 1,6% em 2023.

Estas projeções fixam o défice acima dos 1,9% esperado pelo Governo para este ano, na proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Segundo o FMI, o rácio da dívida pública cai para 121,6% do PIB este ano, também acima dos 120,7% previstos pelo Governo. A instituição liderada por Kristalina Georgieva prevê uma redução do peso da dívida pública para 117,9% em 2023 e para 114% para 2024.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estratégia de redução do défice do Governo português “é absolutamente apropriada”, diz o FMI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião