EDP Brasil lucra 100,5 milhões de euros no primeiro trimestre

  • Lusa
  • 5 Maio 2022

A EDP Brasil registou uma subida homóloga de 5,4% nos lucros do primeiro trimestre, para 523 milhões de reais, o que equivale a cerca de 100,5 milhões de euros.

A EDP Brasil registou lucro de 523 milhões de reais (cerca de 100,5 milhões de euros) no primeiro trimestre de 2022, segundo balanço financeiro divulgado pela empresa na noite de quarta-feira.

O montante indica um aumento de 5,4% face ao lucro de 443,6 milhões obtido no mesmo período do ano anterior.

Já o EBITDA (sigla usada para denominar o lucro antes de taxas, impostos, depreciação e amortização) da EDP Brasil foi de 1,3 mil milhões de reais (250 milhões de euros), aumento de 20,8% face ao primeiro trimestre de 2021 quando totalizou cerca de mil milhões de reais (192 milhões de euros).

Segundo balanço financeiro da empresa, o segmento de transmissão foi o destaque no período, incluindo a entrega de duas linhas de transmissão no estado brasileiro de Santa Catarina com seis meses de antecipação.

Neste segmento, a empresa destacou também que assumiu, em fevereiro, o controlo da antiga estatal de transmissão do estado brasileiro de Goiás, que passou a chamar-se EDP Goiás, e gerou “resultado superior aos números inicialmente considerados”.

A EDP Brasil também informou que aderiu ao Contrato de Operação de Crédito, programa instituído pelo Governo brasileiro para dar liquidez financeira ao setor energético e aliviar os consumidores dos impactos tarifários causados pela crise de escassez hídrica que atingiu o país em 2021. Segundo a imprensa, o valor total que requisitou neste programa foi 109,1 milhões de reais (21 milhões de euros).

O volume de energia distribuída pela EDP Brasil entre janeiro e março apresentou aumento de 1,3%, sendo 0,7% na EDP São Paulo (“EDP SP”) e 2,1% na EDP Espírito Santo (“EDP ES”).

Em geração solar, a empresa destacou num comunicado divulgado junto com os resultados financeiros que nos três primeiros meses do ano deu andamento à estratégia de ampliar a sua participação nesse segmento, chegando a 1 gigawatt (GW) de capacidade instalada até 2025.

O crescimento da EDP Brasil em solar tem-se concretizado através da contratação de novos parques para clientes em larga escala, assim como em projetos para clientes de geração distribuída. Em abril, anunciámos o segundo e maior parque utility scale em parceria com a EDP Renováveis, um co-investimento em partes iguais, e capacidade de 321 megawatt pico (MWp). Cabe lembrar que o nosso target [objetivo] é alcançar 1 GW de exposição à energia solar até 2025, considerando tanto o utility scale quanto a geração distribuída”, destacou João Marques da Cruz, CEO da EDP Brasil.

Marques da Cruz frisou que o primeiro trimestre do ano foi marcado por avanços nos três principais eixos de crescimento da empresa no Brasil, que são as áreas de geração solar, transmissão e distribuição.

“Além dos resultados financeiros, a nossa estratégia em sustentabilidade tem atraído a confiança do mercado e da sociedade, com ações para liderarmos a transição energética e para sermos uma empresa cada vez mais sustentável, inclusiva e diversa, com altos níveis de governança e transparência”, destacou o executivo.

A empresa do setor energia registou investimento de 443,5 milhões de reais (85,2 milhões de euros), dado que indica uma queda de 15,3% face ao investimento de 523,6 milhões de reais (100,6 milhões de euros) obtido no mesmo período do ano anterior.

A EDP Brasil terminou o primeiro trimestre de 2022 com uma dívida 10 mil milhões de reais (1,9 mil milhões de euros), o que indica uma alta de 27,6% face à divida de 7,8 mil milhões de reais (1,5 mil milhões de euros) registada no mesmo período em 2021.

No balanço da EDP Brasil, Marques da Cruz salientou que a empresa “realizou uma captação de 1,9 mil milhões de reais (365 milhões de euros), o que gerou uma alavancagem consolidada de 2,7x Dívida Líquida/EBITDA ajustado no final do trimestre (…) Além disso, completámos 38,5% do Segundo Programa de Recompra de ações.”

A empresa informou ainda que, numa Assembleia Geral Ordinária realizada no final de abril, foi aprovada a distribuição de dividendos relativos a 2021, no valor de 803,2 milhões de reais (154,3 milhões de euros), montante equivalente a 1,40 reais (27 cêntimos de euro) por ação.

O Conselho de Administração da EDP Brasil já havia aprovado o pagamento de Juros sobre o Capital Próprio (“JCP”), no montante de 454,8 milhões de reais (87,4 milhões de euros) em dezembro.

Assim, os dividendos e o pagamento de juros sobre o capital próprio da EDP Brasil em 2021 totalizaram 1,2 mil milhões de reais (231 milhões de euros), montante correspondente a distribuição de 2,19 reais (40 cêntimos de euro) por ação.

(Notícia atualizada às 12h47 com clarificação no lead da notícia)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Brasil lucra 100,5 milhões de euros no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião