Geada causa perdas históricas no seguro agrícola em Espanha

  • ECO Seguros
  • 5 Maio 2022

Danos de um frio noturno acentuado no início de abril comparam com prejuízos das piores secas dos últimos 42 anos, devendo resultar em indemnizações de seguro estimadas em 244 milhões de euros.

Uma frente de frio ártico com origem no norte da Europa e que, no início de abril, atravessou território espanhol provocando acentuada descida das temperaturas e geadas, causou elevado prejuízo em pomares de pomóideas (maçã e pera) e prunóideas (alperce e pêssego) constituindo já sinistro mais grave de sempre na história do seguro agrícola em Espanha.

Globalmente, as perdas, comparáveis com as das piores secas dos últimos 42 anos, deverão conduzir a indemnizações estimadas em 244 milhões de euros, segundo estimativas avançadas pela Agroseguro. As condições meteorológicas que marcaram o primeiro fim de semana de abril (associadas à designada tempestade Ciril), com descida acentuada da temperatura noturna em várias regiões, provocaram danos que atingem 188 milhões de euros em áreas de produção frutícola, nomeadamente em culturas de espécies que estavam em fase de floração.

O impacto de 72 horas de fortes geadas terá causado perdas seguradas que já superam em 30% os danos de toda a campanha em 2021, acrescenta um comunicado no blogue da entidade espanhola, explicando que a implantação do seguro agrícola é elevada no setor frutícola, uma vez que cerca 80% da produção de fruta em Espanha conta com cobertura de seguro.

No entanto, embora se apontem prejuízos elevados em pomares da Catalunha e Aragão, respetivamente, com 103 e 70 milhões de euros de prejuízos estimados, as condições da meteorologia fizeram estragos em outras culturas agrícolas, como amêndoa, vinha e hortícolas, com danos que se estenderam por mais regiões, como Murcia, comunidade de Valencia e Castilla-La Mancha. A avaliação das perdas envolve boa parte da rede pericial existente no país vizinho, contando-se que cerca de 250 técnicos que prestam serviço à rede Agroseguro tenham sido mobilizados para peritagens nas diferentes zonas afetadas pelo sinistro desta primavera.

A Agroseguro representa a estrutura público-privada de seguro agrário em Espanha. Foi constituída em 1978 para assegurar cobertura técnica e financeira contra riscos imprevisíveis e catastróficos no setor. O mecanismo funciona em sistema de pool e cosseguro (suportado por subsídios estatais) e tem caráter voluntário para as seguradoras, contando atualmente com perto de 20 companhias, entre as quais estão Mapfre, Catalana Occidente, Allianz, Santalucía, Cajamar, Generali, Axa, Fiatc, Reale, RGA e diversas mútuas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Geada causa perdas históricas no seguro agrícola em Espanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião