Portugal quer investir 35 milhões em Sines para reexportar gás

  • ECO
  • 17 Maio 2022

Portugal vai criar no Porto de Sines um novo “hub” de reexportação de gás natural liquefeito, que custará cerca de 35 milhões de euros, por forma a reduzir a dependência energética da Rússia.

Portugal vai criar no Porto de Sines um novo “hub” de reexportação de gás natural liquefeito (GNL), que custará cerca de 35 milhões de euros, de modo a fazer face à extrema dependência da Europa do gás natural russo, avança o Jornal de Negócios (acesso pago).

O projeto será levado a cabo ao longo de vários anos e é composto por diferentes etapas, uma das quais é a construção de um novo depósito de gás no terminal da REN, que poderá demorar até dois anos e custar cerca de 30 milhões de euros.

Já a curto prazo está previsto uma otimização da capacidade de operação “navio a navio” do maior porto de águas profundas do país, num investimento que ronda os 4,5 milhões de euros. Com esta tecnologia, objetivo é que Portugal esteja a enviar navios metaneiros de pequena dimensão com gás natural liquefeito para o resto da Europa dentro de seis meses, segundo o mesmo jornal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal quer investir 35 milhões em Sines para reexportar gás

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião