Milhares de empresas investigadas por não cumprirem horários

  • ECO
  • 19 Maio 2022

Em 2021, mais de cinco mil empresas foram apanhadas a desrespeitar os horários dos trabalhadores.

O incumprimento dos horários de trabalho levou a investigações de milhares de empresas no ano passado. Em 2021, mais de cinco mil empresas foram apanhadas a desrespeitar os horários dos trabalhadores, avança o Jornal de Notícias (acesso condicionado).

No ano passado, a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) abriu 6.615 processos a 5.589 empresas, o que representa uma descida face a 2020 (tinham sido abertos 7.065 processos). Destes, houve 278 processos instaurados a 255 empregadores pelo incumprimento dos direitos dos trabalhadores por turnos.

Porém, a escassez de meios da equipa da ACT faz com que muitos pedidos de fiscalização são ignorados, alertam os sindicatos. Célia Portela, da União dos Sindicatos de Lisboa, alerta para a “falta de intervenção atempada” da autoridade. “Às vezes, nem respondem. Noutra vezes, dizem que o processo está em avaliação. Isto leva anos”, aponta.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Milhares de empresas investigadas por não cumprirem horários

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião