Inflação da Zona Euro acelera para 8,1% em maio. Portugal está na média

A taxa de inflação da Zona Euro fixou-se em 8,1% em maio. Portugal volta a igualar a média também com um HIPC, o indicador que permite a comparação europeia, de 8,1%.

A energia estava 39,2% mais cara em maio deste ano na Zona Euro, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Este continua a ser o principal fator por detrás da taxa de inflação de 8,1% registada no conjunto da área do euro em maio, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Eurostat.

Porém, outras componentes do cabaz da inflação também estão a ficar mais caras. É o caso da comida, álcool e tabaco, cujos preços sobem 7,5% em termos homólogos (6,3% no mês anterior), assim como outros bens (+4,2% face a 3,8% em abril) e os serviços (+3,5% face a 3,3% em abril).

A taxa de inflação de Portugal corresponde à média da Zona Euro em maio, tal como aconteceu em abril. Em causa está o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (8,1%), o qual permite comparações europeias, e não o IPC (8% em maio) que é o que o Instituto Nacional de Estatística (INE) dá mais destaque.

Como acontece já há alguns meses, esta é a taxa de inflação mais elevada registada na Zona Euro desde que há dados do Eurostat (1998). Antes desta recente aceleração dos preços, o máximo tinha sido registado em 2008, na crise financeira, com uma taxa de inflação de 4,1%.

Continua a existir uma diferença significativa entre o país com uma inflação mais baixa, 5,6% no caso de Malta e 5,8% no caso de França, e o país europeus com uma inflação mais elevada, 20,1% no caso da Estónia.

Estas evoluções estão relacionadas com as características dos países: a economia francesa é mais dependente da energia nuclear, a qual não é tão afetada pela guerra, ao passo que a Estónia tem grande dependência da energia russa.

Acima de 10% estão ainda a Lituânia (18,5%), Letónia (16,4%), Eslováquia (11,8%) — maioritariamente países com laços comerciais com a Rússia — e ainda a Grécia (10,7%) e os Países Baixos (10,2%).

Esta é a estimativa rápida do Eurostat para a taxa de inflação da Zona Euro de maio. A 17 de junho serão divulgados os dados mais completos.

(Notícia atualizada às 10h27 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inflação da Zona Euro acelera para 8,1% em maio. Portugal está na média

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião