Direto Macron diz que foram cometidos crimes de guerra na cidade ucraniana de Irpin

“Irpin é uma cidade heroica, marcada pelos estigmas da barbárie”, disse o Presidente francês, ao lado dos líderes da Alemanha e Itália, numa visita à Ucrânia.

Os líderes da Alemanha, França e Itália visitam esta quinta-feira a cidade ucraniana de Irpin, numa viagem que visa demonstrar o apoio ao governo de Kiev contra a ação militar da Rússia iniciada há quase quatro meses.

Por entre as ruínas de uma das cidades mais castigadas pelos confrontos com as tropas russas, Olaf Scholz, Emmanuel Macron, Mario Draghi e Klaus Iohannis iam ouvido as explicações dos oficiais ucranianos sobre o que se tinham ali passado nos últimos meses. A Ucrânia acusa a Rússia de atrocidades em Irpin, uma alegação que os russos desmentem.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, irá encontrar-se mais tarde com os líderes europeus.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Macron diz que foram cometidos crimes de guerra na cidade ucraniana de Irpin

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião