Hospitais privados fizeram quase 30% dos partos em Lisboa e Vale do Tejo em 2021

  • ECO
  • 21 Junho 2022

Os hospitais privados estão a ganhar terreno aos do SNS também no que toca aos partos realizados. No Cuf Descobertas e na Luz Saúde, em Lisboa, nasceram mais bebés em 2021 do que na Alfredo da Costa.

Os hospitais privados estão a fazer cada vez mais partos comparativamente aos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Este fenómeno é notório, sobretudo, na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), onde, em 2021, as unidades dos três grandes grupos privados de saúde localizadas na capital e na Amadora fizeram 28,5% do total de partos, considerando a vasta área que se estende desde as Caldas da Rainha até Setúbal.

De acordo com números concedidos ao Público (acesso condicionado), o Hospital CUF Descobertas (Lisboa) fez 2.916 partos no ano passado, enquanto o da Luz Saúde, também na capital, celebrou um recorde 2.898 nascimentos nas suas instalações. Na unidade lisboeta do grupo Lusíadas Saúde nasceram 2.452 bebés, e, na da Amadora, 1.077.

Já os números dos 13 hospitais do SNS na região mostram um total de 23.408 partos em 2021. Olhando para os números de cada unidade individualmente, os privados fizeram já mais partos do que a Maternidade Alfredo da Costa (onde no ano passado nasceram 2.866 bebés), que os hospitais de Almada (Garcia de Orta), Amadora-Sintra (Fernando da Fonseca), o de Loures (Beatriz Ângelo), o hospital de Santa Maria e o de São Francisco Xavier, na capital.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hospitais privados fizeram quase 30% dos partos em Lisboa e Vale do Tejo em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião