Rede Eureka reforça cooperação internacional em inovação e mantém Portugal na presidência até final do ano

Os países membros da Rede Eureka decidiram prolongar o mandato português na liderança da Rede por mais seis meses. Foi, ainda, reforçada a internacionalização da Rede com a entrada de novos países.

Com o objetivo de reforçar a internacionalização, a Rede Eureka vai passar a permitir a entrada de países de fora da Europa, enquanto membros de pleno direito. Durante a 28.ª Eureka Ministerial Meeting, foi firmada a integração da Coreia do Sul e do Canadá. Os países membros da Rede Eureka decidiram, ainda, prolongar o terceiro mandato português na liderança da Rede por mais seis meses, até ao fim do ano, 31 de dezembro de 2022.

“Portugal orgulha-se de fazer parte da Rede Eureka desde o início”, reconhece Elvira Fortunato, ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. “Atualmente, além de todos os desafios, enfrentamos um outro problema – a guerra -, que vem apelar, ainda mais, à necessidade de união e colaboração entre países”, continua, citada em comunicado.

Ao encerrar a reunião, Elvira Fortunato relembrou o provérbio africano: “Se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá acompanhado”, resumindo a ambição da Presidência Portuguesa para a Rede Eureka.

Reconhecendo os progressos alcançados na estrutura da Rede Eureka durante a Presidência Portuguesa, iniciada a 1 de julho de 2022 e que deveria findar no fim deste mês de junho, os países-membros da Rede Eureka decidiram, ainda, prolongar o mandato — o terceiro — português na liderança da Rede, por mais seis meses, até 31 de dezembro de 2022.

Coreia do Sul e Canadá entram na Rede Eureka como membros de pleno direito

Durante o evento, foram ainda alcançados progressos fundamentais para impulsionar a cooperação entre os mais de 40 países que compõem a Rede Eureka, reforçando o seu posicionamento enquanto maior rede intergovernamental para o investimento em projetos de investigação e inovação.

A aprovação do Eureka Regulatory Corpus — que vem permitir, a partir de agora, a entrada na Rede Eureka de países de fora da Europa, enquanto membros de pleno direito — foi um deles. Nesse âmbito, e tendo como objetivo reforçar a internacionalização desta rede e reconhecendo a importância da cooperação transnacional, foi firmada a integração da Coreia do Sul e do Canadá, como membros de pleno direito. Ambos os países encontram-se ligados à Rede Eureka há cerca de dez anos.

Além disso, foi protocolada durante o evento a reassociação do Chile, após este ter sido, em 2017, o primeiro país latino-americano a entrar na Rede Eureka.

Foi, ainda, oficializada a adoção da “XXVIII Eureka Ministerial Communiqué”, que vem reafirmar o compromisso em tornar esta plataforma cada vez mais inclusiva, direcionada para mudança social, no sentido de gerar prosperidade económica a nível mundial.

O fortalecimento da rede Eureka foi também reforçado com a assinatura do Memorando de Entendimento que determina o investimento de 2 mil milhões de euros na denominada “Partnership on Innovative SMEs within the European Union’s Horizon Europe Framework Programme for Research and Innovation”.

O investimento, realizado por 37 países, Comissão Europeia e indústria, permitirá o financiamento de projetos, através dos programas Eurostars e do Innowwide e de atividades de investigação, desenvolvimento e inovação, assim como da exploração de mercados.

Desde a última conferência, realizada em Madrid em 30 de junho de 2017, a Eureka reforçou a sua posição como a rede global para alavancar o investimento público e privado em investigação, desenvolvimento e projetos de inovação e formulou também a sua estratégia para o período de 2021 a 2027 no Roteiro Estratégico.

Desde a sua criação, em 1985, a rede Eureka já apoiou com 40 mil milhões de euros, 50 mil pequenas e médias empresas, instituições de ensino superior e centros de investigação, num total de sete mil projetos de investigação e desenvolvimento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rede Eureka reforça cooperação internacional em inovação e mantém Portugal na presidência até final do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião