Nas notícias lá fora: “windfall tax”, NSO Group e Apple

  • ECO
  • 27 Junho 2022

Oxfam defende implementação de uma taxa sobre os lucros excecionais das empresas para combater a crise alimentar. Líderes do G7 querem mobilizar 600 mil milhões para programa de investimento.

Os líderes do G7 prometeram mobilizar 600 mil milhões de dólares com um programa de investimento para países em desenvolvimento. A diretora executiva da Oxfam International defende a imposição de uma taxa sobre os lucros extraordinários das empresas para aliviar a crise alimentar. A marcar o dia está ainda a notícia de que a EY avaliou o NSO Group em 2,3 mil milhões de dólares. A Apple prepara-se para lançar novos produtos, incluindo novos modelos do iPhone 14.

The Guardian

Imposto sobre lucros extraordinários da Covid pode aliviar crise alimentar “catastrófica”, diz Oxfam

As empresas de comida, combustíveis fósseis e farmacêuticas que obtiveram grandes lucros na sequência da pandemia de Covid-19 devem ser taxadas pelos seus lucros extraordinários, defende a diretora executiva da Oxfam International. Segundo Gabriela Bucher, a imposição de um imposto de 90% sobre os lucros extraordinários destas empresas permitiria arrecadar 490 mil milhões de dólares, que poderiam ser utilizados para resolver uma crise alimentar que está a caminhar para “níveis catastróficos”.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês).

Financial Times

EY avaliou NSO Group em 2,3 mil milhões de dólares meses antes do bailout

A consultora norte-americana EY avaliou o NSO Group em 2,3 mil milhões de dólares, apenas alguns meses antes de o grupo israelita avançar com um pedido de injeção de capital de emergência por estar em risco de falir. Segundo os documentos consultados pelo Financial Times, a avaliação da EY foi feita por analistas da empresa em julho do ano passado, no Luxemburgo, e representa mais do dobro da avaliação feita dois anos antes. O grupo israelita é responsável pelo desenvolvimento do software Pesagus, que originalmente foi concebido para seguir o rasto de terroristas ou criminosos, mas terá sido utilizado para espiar jornalistas e ativistas, assim como chefes de Estado e de Governo de vários países da União Europeia.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Expansión

MWC fica em Barcelona até 2030

O Mobile World Congress (MWC) vai manter-se em Barcelona até 2030. O acordo com a entidade organizadora GSMA foi anunciado nesta segunda-feira e prolonga o atual contrato, que previa a realização do evento dedicado à tecnologia móvel até 2024. O MWC decorre na cidade espanhola desde 2006 e na última edição acolheu mais de 60 mil participantes.

Leia a notícia completa no Expansión (acesso pago, conteúdo em espanhol).

Bloomberg

Apple prepara atualização do iPhone 14

A Apple prepara-se para lançar novas versões de alguns produtos, onde se incluem quatro novos modelos do iPhone 14, três novos modelos do Apple Watch, vários Macs com chips M2 e M3, iPads de última geração, novos modelos do AirPods Pro, um novo HomePod e um serviço atualizado do Apple TV. Os novos produtos deverão ser lançados entre o outono de 2022 e o primeiro semestre de 2023. No início deste mês, na conferência anual de programadores da Apple, a marca já tinha anunciado algumas das funcionalidades que vão fazer parte do iOS 16, a próxima versão do sistema operativo dos iPhones, tendo ainda lançado novos computadores portáteis MacBook Air com um aspeto renovado, incluindo o novo processador M2.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Reuters

G7 quer programa de investimento de 600 milhões para países em desenvolvimento

Os líderes do G7 querem avançar com um programa de investimentos para países em desenvolvimento e mobilizar 600 mil milhões de dólares (568,50 mil milhões de euros), em resposta aos imensos projetos financiados pela China, anunciou este domingo o Presidente norte-americano.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: “windfall tax”, NSO Group e Apple

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião