Jogo online rende mais de 567 milhões às contas públicas

  • ECO
  • 28 Junho 2022

Entre o terceiro trimestre de 2016 e o final de março de 2022, os jogos e apostas online renderam mais de 567 milhões de euros ao Estado. úmero de jogadores habituais ronda os 760 mil.

Entre o terceiro trimestre de 2016 e o final de março de 2022, os jogos e apostas online renderam mais de 567 milhões de euros aos cofres públicos, avança o Jornal de Notícias (acesso condicionado). Número de jogadores habituais ronda os 760 mil.

Os dados são do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos (SRIJ) e do Ministério da Economia e revelam que os anos de pandemia, 2020 e 2021, foram os que proporcionaram um maior encaixe ao Estado, através do imposto especial sobre o jogo e taxas de licenças e homologação de sistemas. Em 2020, a receita bruta aumentou em 120,9 milhões (mais 56,2%) face a 2019, enquanto em 2021, a receita bruta cresceu 136,6 milhões (mais 111,3%), em relação ao período pré-pandemia.

Os jogos online contaram com um total de 759,8 mil participantes. No último ano, os jogos online renderam 508,6 milhões de euros, mais do triplo dos 143,9 milhões de euros da receita bruta com o jogo nos casinos, salas de máquinas e de bingo convencionais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Jogo online rende mais de 567 milhões às contas públicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião