PRR. Já estão em curso cinco projetos de transição climática e digital no valor de 65 milhões de euros

Na nova atualização do Guia NextGenerationEU, escreve-se que em cinco municípios já estão em curso projetos financiados pela 'bazuca europeia' com um orçamento total 65 milhões.

Já estão em marcha em Portugal cinco planos financiados pelo Mecanismo de Recuperação e Resiliência na União Europeia abrangido pelo NextGeneration EU. A informação surge na segunda atualização do relatório “Guia NextGenerationEU” da autoria da Associação Europeia de Consultores em Inovação (EAIC), onde se dá conta dos planos nacionais de recuperação que já estão em curso nos 27 Estados-membros.

De acordo com o comunicado divulgado esta quinta-feira, os cinco planos já em curso vão em linha com as objetivos climáticos, digitais e de inovação do bloco europeu, estando localizados em cinco municípios: Chaves, Melgaço, Rio Maior, Campo Maior e Beja. Ao todo, os projetos respondem a um orçamento total de 65 milhões de euros.

“Em Portugal, 5 municípios (Chaves, Melgaço, Rio Maior, Campo Maior e Beja) estão a criar espaços de demonstração, em linha com as novas agendas climáticas e digitais, nos quais testam soluções integradas na área das energias renováveis; autoconsumo; armazenamento de energia; mobilidade sustentável; 5G e prevenção de incêndios”, lê-se no comunicado divulgado pela EAIC, uma entidade que reúne consultores nas áreas da investigação europeia e projetos de inovação.

Segundo o guia já atualizado, o projeto em Beja destaca-se por retirar a maior fatia desse orçamento, 16,4 milhões de euros, seguindo-se Campo Maior, com um valor alocado de 15,1 milhões de euros. Em Rio Maior, o projeto em curso está avaliado em 12,8 milhões de euros, em Melgaço o orçamento é de 11,8 milhões e em Chaves o projeto conta com uma verba de 11,1 milhões de euros.

Fonte: Guia NextGenerationEU, para uma melhor compreensão e aproveitamento de oportunidades por parte da indústria

Além destas, as novas atualizações do guia dão conta dos avisos abertos e previstos em cada país para implementar os respetivos planos de recuperação, incluindo um resumo do conteúdo de cada plano nacional e detalhando quais as reformas e investimentos prioritários de cada um para ajudar à recuperação económica.

Feitas as contas, os 26 planos já entregues (à exceção dos Países Baixos) representam um total de 723 mil milhões de euros em subvenções ou empréstimos, que se prevê serem aplicados ao longo de quatro anos. Cada país indicou no seu plano qual a fatia que estará dedicada às transições verde ou digital, sendo que, em média, 37% e 20% dos gastos estarão concentrados nestas duas prioridades. Em Portugal, do valor total do cheque enviado por Bruxelas, 37% do valor está destinado a projetos dedicados à transição verde e 22% a projetos ligados à transição digital.

“Este relatório pretende garantir transparência sobre as oportunidades que o NextGeneration EU está a oferecer às PME [pequenas e médias empresas] e à indústria em toda a Europa, tornado assim evidente a eficácia deste plano de recuperação da UE [União Europeia]” cita o comunicado as declarações de Alex Alvarez, Membro do Conselho da EAIC e coordenador do relatório.

Recorde-se que o Next Generation EU foi o plano apresentado, em 2021, como estratégia para a recuperação económica dos Estados-membros depois do impacto da pandemia da Covid-19. Ao todo foram disponibilizados 750 mil milhões de euros para os 27 Estados-membros, sendo que para Portugal, através do Plano de Recuperação e Resiliência, foram alocados 16,6 mil milhões de euros: 13,9 mil milhões em subvenções e outros 2,7 mil milhões em empréstimos.

O novo guia também enfoca a cooperação internacional através do mecanismo de Projetos Importantes de Interesse Comum Europeu (IPCEI, na sigla em inglês), que permite aos Estados-membros prestar apoio adicional para ajudar as cadeias de valor europeias estratégicas. Este mecanismo já estava a ser utilizado na área dos semicondutores e previa-se que fosse alargado à área das baterias e do hidrogénio ainda antes da pandemia, porém, a crise provocada pela covid-19 acentuou a dependência da Europa face à tecnologia estrangeira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PRR. Já estão em curso cinco projetos de transição climática e digital no valor de 65 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião