Lamborghini à espera da UE antes de investir em carros elétricos

A marca italiana não planeia abandonar os motores a gasolina até Bruxelas se pronunciar quanto ao uso de combustíveis sintéticos. Caso o parecer seja negativo, fabricante irá apostar nos elétricos.

A fabricante de carros desportivos de luxo Lamborghini vai esperar pela União Europeia (UE) antes de investir na mobilidade elétrica, admitiu o CEO da empresa, Stephan Winkelmann. O gestor diz mesmo que, por agora, não antevê a fabricante como uma marca totalmente elétrica no futuro, de acordo com o Tech Crunch.

A Lamborghini está a aguardar por uma decisão relativamente ao uso de combustíveis sintéticos, também usados pela Porsche, enquanto alternativa neutra em carbono aos veículos elétricos. “Ainda temos a oportunidade para, talvez, entrar no combustível sintético com esse tipo de carros, mas isso significa que tem de haver uma mudança na legislação”, esclareceu Stephan Winkelmann.

Em contrapartida, o CEO da marca automóvel confessa que, se tal não se verificar, a Lamborghini será totalmente elétrica até ao início da próxima década.

Por agora, a marca italiana não planeia abandonar a gasolina, em parte porque o Parlamento Europeu decidiu banir os motores a gasolina e diesel até 2035, mas para os fabricantes de menor dimensão — como a Lamborghini — a imposição vai até 2036. “Não precisamos de decidir agora”, acrescentou o CEO.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lamborghini à espera da UE antes de investir em carros elétricos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião