Wall Street em baixa após fortes dados do emprego

  • Joana Abrantes Gomes
  • 5 Agosto 2022

Embora o crescimento do emprego nos EUA tenha superado as expectativas, as principais bolsas dos EUA estão a negociar em terreno negativo, com os investidores preocupados com a subida dos juros.

Os principais índices de Wall Street abriram em baixa esta sexta-feira, com os fortes dados do emprego em julho nos Estados Unidos a alimentarem as preocupações dos investidores relativamente à subida das taxas de juro pela Reserva Federal.

Neste contexto, o índice de referência financeiro, S&P 500, está a cair 1,02% para 4.109,77 pontos, enquanto o industrial Dow Jones perde 0,68% para 32.504,12 pontos. O tecnológico Nasdaq regista o pior desempenho da sessão, ao ceder 1,37% para 12.546,64 pontos.

O relatório do emprego nos EUA em julho, divulgado esta sexta-feira, superou as expectativas, tendo-se verifica um aumento das contratações, enquanto a taxa de desemprego caiu para 3,5%, um mínimo do período pré-pandemia. Esta é a prova mais forte até agora de que a economia norte-americana não está em recessão.

De acordo com os dados do Departamento do Trabalho, os salários dos trabalhadores não agrícolas aumentaram em 528.000 postos de trabalho no mês passado. Ao mesmo tempo, os dados relativos a junho foram revistos em alta: foram criados 398.000 postos de trabalho, em vez dos 372.000 anteriormente reportados.

Esta sexta-feira fica ainda marcada pelo facto de a China ter anunciado que vai impor sanções contra a líder do Congresso dos EUA, após a sua visita a Taiwan na terça-feira. Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da China alega que Nancy Pelosi não teve consideração pelas preocupações de Pequim e pela oposição absoluta à sua visita à ilha, tornando-se a mais alta autoridade norte-americana a visitar a ilha autónoma em 25 anos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street em baixa após fortes dados do emprego

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião