Incêndio em depósito de petróleo em Cuba alastra para 4.º tanque

  • Lusa
  • 9 Agosto 2022

O espaço contém oito tanques com uma capacidade de 50.000 metros cúbicos cada, dos quais pelo menos quatro foram danificados, de acordo com relatórios oficiais.

As chamas alastraram esta terça-feira para um quarto tanque numa grande instalação de armazenamento de petróleo no oeste de Cuba, com o fogo a consumir combustível de importância crítica para a ilha, que se debate com uma grave crise energética.

As equipas que trabalham para apagar o incêndio que tem vindo a atingir desde sexta-feira na zona industrial de Matanzas (Cuba ocidental) disseram que a situação melhorou, mas que ainda é “complexa e difícil”. O segundo chefe do departamento nacional de extinção do Corpo de Bombeiros de Cuba, Alexander Avalos, disse aos jornalistas que “ainda é um grande incêndio”, mas que se assiste “a uma situação diferente da de ontem”.

O dia anterior foi marcado por uma série de grandes explosões que complicaram os esforços para extinguir o incêndio numa base de depósito de petróleo bruto, já considerada o maior desastre industrial da história do país.

As ações no quarto dia destinam-se a “penetrar na área e tentar arrefecer” os tanques, disse Ávalos, que acrescentou que “ainda não conseguiram determinar a extensão dos danos”. “Quando tivermos oportunidade, poderemos salvar as vítimas que se encontram na área”, disse, referindo-se aos 14 bombeiros declarados desaparecidos pelas autoridades.

Avalos disse na conferência de imprensa que não conhecem “o estado dos quatro tanques”, mas assumem que “está deteriorado”. A base contém oito tanques com uma capacidade de 50.000 metros cúbicos cada, dos quais pelo menos quatro foram danificados, de acordo com relatórios oficiais.

Anteriormente, as autoridades de saúde informaram que 19 pessoas – cinco em estado crítico e duas em estado grave – continuam hospitalizadas. O número de feridos permanece em 125, enquanto o falecido até agora é um bombeiro de 60 anos, de acordo com a fonte.

O incêndio deflagrou por volta das 19:00 locais (23:00 TMG) de sexta-feira, quando um raio atingiu um depósito de combustível, de acordo com relatos dos meios de comunicação locais.

Nessa mesma noite, o primeiro tanque, contendo cerca de 25.000 metros cúbicos de petróleo, explodiu, e por volta das 7:00 locais (11:00 TMG) o segundo, contendo uma quantidade indeterminada de fuelóleo, incendiou-se. Por volta das 23:30 locais de domingo (3:30 TMG de segunda-feira), o segundo tanque ruiu, causando uma enorme explosão, a primeira das várias que sacudiram Matanzas na segunda-feira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Incêndio em depósito de petróleo em Cuba alastra para 4.º tanque

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião