Previsões de aumento de procura põem petróleo perto dos 100 dólares

Agência Internacional de Energia reviu em alta as previsões de procura pelo 'ouro negro', incluindo troca de fonte de energia pelos consumidores.

Os preços do petróleo estão a negociar perto do patamar dos 100 dólares. A Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla original) reviu em alta as previsões de procura pelo ‘ouro negro’, segundo um relatório divulgado nesta quinta-feira.

Pelas 19h52, o barril de Brent, de referência para as importações europeias, escalava 2,27%, para 99,61 dólares. No barril de referência para os Estados Unidos (West Texas Intermediate), a subida era de 2,62%, para 94,34 dólares.

A IEA estima que exista um aumento da procura média na ordem dos 380 mil barris de petróleo por dia neste ano. “Com os preços do gás natural e da eletricidade a atingirem novos máximos, há incentivos a trocar o gás pelo petróleo em alguns países”, referiu a agência sediada em Paris.

Em sentido contrário, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) reviu em baixa as previsões de crescimento de procura por petróleo, devido ao impacto económico da guerra na Ucrânia, a elevada taxa de inflação e os custos para travar a pandemia de covid-19.

A OPEP cortou as previsões de procura para 3,1 milhões de barris por dia, menos 260 mil barris por dia do que no estudo anterior.

Petróleo sobe pelo segundo dia

Na véspera, de acordo com a Administração de Informação de Energia americana, os stocks de petróleo aumentaram em 5,5 milhões de barris na semana mais recente, bem acima do esperado – subida de apenas 73 mil barris.

No entanto, os stocks de gasolina registaram uma queda drástica perante o que se entende ser um aumento do consumo após a baixa procura no pico de verão, período em que as famílias mais saem para as estradas para longas viagens.

Por outro lado, a taxa de inflação nos EUA ficou nos 8,5%, abaixo dos 9,1% registados em junho. O alívio nos preços levou os investidores para ativos de maior risco, incluindo as ações, com o dólar a cair 1% em relação a um conjunto de moedas. Um dólar mais fraco tende a dar força ao petróleo, que é geralmente cotado na divisa americana.

(Notícia atualizada às 19h59 com novas cotações e novas informações)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Previsões de aumento de procura põem petróleo perto dos 100 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião