Europa e energia puxam por Lisboa, Polónia empurra Jerónimo Martins

PSI fechou em alta à boleia do setor da energia e do sentimento positivo nas praças europeias. Já a Jerónimo Martins fechou a cair mais de 1% após ter sido multada pelo regulador polaco.

O bom desempenho das bolsas europeias e, por cá, do setor da energia, colocaram Lisboa na rota dos ganhos, numa sessão em que a Jerónimo Martins acabou por perder mais de 1%, depois da notícia de que a Biedronka foi multada pelo regulador na Polónia por publicidade enganosa.

O PSI ganhou 0,66% para 6.235,43 pontos, com 12 das 15 cotadas acima da linha de água, numa sessão que voltou a ser marcada pela baixa liquidez, normal neste período em que muitos investidores vão a banhos.

Foi um dia positivo para as energéticas: a Greenvolt somou 1,76% para 10,40 euros, a EDP e EDP Renováveis também se adiantaram em mais de 1% para 5,126 euros e 26,42 euros. A REN, que gere a rede elétrica nacional, fechou em alta de 1,28%.

Entre os pesos pesados, também a Galp e o BCP tiveram um desfecho positivo, avançando 0,43% e 1,13%, respetivamente.

As três cotadas que fecharam no vermelho perderam mais de 1% e acabaram por travar maiores ganhos na praça portuguesa. Uma delas foi a Jerónimo Martins, que acabou por ceder 1,32% para 22,4 euros, depois da notícia de que Biedronka, a cadeia de supermercados da retalhista portuguesa na Polónia, foi multada esta terça-feira pelo regulador polaco de proteção do consumidor (UOKiK) devido a publicidade enganosa, arriscando-se agora a uma sanção equivalente até 10% da sua receita anual.

Jerónimo Martins cai 1%

Lisboa beneficiou do sentimento positivo lá fora, apesar de persistirem receios de uma travagem na economia. O Stoxx 600 somou 0,2% e os ganhos nas praças de Paris, Frankfurt e Madrid oscilaram entre 0,4% e 1,2%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Europa e energia puxam por Lisboa, Polónia empurra Jerónimo Martins

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião