Hoje nas notícias: PRR, TVDE e notários

  • ECO
  • 17 Agosto 2022

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

A primeira tranche do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) destinada aos consórcios atribuiu 612 milhões a fundo perdido, dos quais 62% são para empresas. Quanto ganha um bastonário? Salários vão de zero a 7.000 euros/mês. Com o turismo perto de níveis pré-pandemia, a procura por TVDE está a disparar no Algarve. A construção de um hotel e de casas com rendas acessíveis estão nos planos para transformar os terrenos do antigo hospital Miguel Bombarda, em Lisboa.

62% dos apoios a consórcios para inovação vão para empresas

A primeira tranche do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) destinada aos consórcios de inovação atribuiu 612 milhões de euros a fundo perdido, dos quais 62% para empresas e 38% para o sistema de investigação e inovação. Estes 612 milhões serão distribuídos por entre 350 e 400 empresas e entidades, sendo que o IAPMEI, que lidera a gestão do programa dos consórcios para a inovação, indica ao Público que só pode divulgar quanto é que cada consórcio vai receber mais tarde.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado)

Quanto ganha um bastonário? Salários vão dos zero aos 7.000 euros por mês

Em Portugal, existem 17 ordens profissionais e os salários auferidos pelos bastonários são variáveis. Além da remuneração base, os bastonários podem receber subsídios de função e ajudas de custo superiores ao vencimento-base do primeiro-ministro (cerca de 4.900 euros brutos mensais, a que podem acrescer mais 40% em custos de representação). A bastonária da Ordem dos Contabilistas Certificados recebeu, em abril, 10.431 euros (incluindo o 13.º e 14.º meses), dos quais 7.000 euros correspondem ao seu vencimento base regular e a senhas de presença, segundo o relatório de contas. Por outro lado, Luís Menezes Leitão, bastonário da Ordem dos Advogados, decidiu abdicar do salário.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado)

Procura por serviços de TVDE dispara no Algarve

Com o turismo perto de níveis pré-pandemia, a procura por viagens de TVDE disparou na região do Algarve. Os pedidos de serviços para a região sul do país disparam 300%, enquanto no Porto a subida é de mais de 80% e em Lisboa o aumento é de mais de 45%, calcula fonte oficial da Free Now em Portugal. O número de motoristas aumentou para a região do Algarve, segundo uma das associações do setor, mas ainda é insuficiente para responder a todos os pedidos.

Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago)

Procurações online avançam em setembro

A partir de setembro, a Ordem dos Notários vai disponibilizar um serviço de procurações online, permitindo o acesso ou a alteração dos documentos em qualquer altura e a partir de qualquer agora. Até agora, as procurações são apenas feitas em papel e podem ficar perdidas para sempre. Também a partir de setembro será possível fazer atos à distância a partir dos cartórios notariais, como a assinatura de uma escritura.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (link indisponível)

Hotel e casas no antigo hospital Miguel Bombarda

A construção de um hotel e de casas com rendas acessíveis estão nos planos para transformar os mais de quatro hectares do antigo hospital Miguel Bombarda, em Lisboa. A informação consta do Pedido de Informação Prévia depositado nos serviços da Câmara de Lisboa. Falta a conclusão dos pareceres técnicos dos serviços da autarquia e a submissão do pedido aos vereadores. A antiga enfermaria/prisão e o balneário, como património de interesse público, serão requalificados como “equipamentos culturais/museológicos”.

Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: PRR, TVDE e notários

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião