Portuguesa C-mo Medical Solutions levanta 4,1 milhões em ronda seed

O valor angariado pela startup vai permitir-lhe desenvolver a sua tecnologia de monitorização da tosse.

A startup portuguesa C-mo Medical Solutions levantou 4,1 milhões de euros numa ronda de investimento seed, liderada pelo Boehringer Ingelheim Venture Fund e com a participação da Portugal Ventures e da HighTech Gründerfonds. Esta é a primeira ronda da startup que trabalha para resolver a necessidade de avaliar melhor a tosse crónica. O valor angariado permitirá trazer a sua tecnologia de monitorização da tosse para o mercado.

A tosse crónica é um sintoma altamente prevalecente, sendo responsável por até 40% do fluxo laboral dos pneumologistas. Ao mesmo tempo, a tosse é um sintoma que esconde informação extremamente valiosa sobre a saúde do paciente, trazendo assim um enorme valor clínico. A Sociedade Respiratória Europeia declarou em 2019 que existe uma necessidade urgente de tecnologias adequadas de monitorização da tosse. Desenvolver uma solução tem sido a nossa missão desde então”, explica Diogo Tecelão, cofundador e CEO da C-mo Medical Solutions, em comunicado.

A tecnologia única da startup analisa as características da tosse do paciente para traduzi-las em conhecimento. “É a primeira e única solução que pode monitorizar a tosse do paciente sem problemas, durante longos períodos de tempo, e, ao mesmo tempo, proteger a privacidade do paciente. É também a primeira ferramenta que fornece uma avaliação completa e holística das características da tosse do paciente, permitindo a sua aplicação em vários casos chave de utilização”, assegura.

Diogo Tecelão acredita que se trata de uma solução que responde a uma necessidade médica “urgente” e representa uma solução “poderosa” para acelerar o diagnóstico, otimizar tratamento, melhorar a gestão da doença, bem como para apoiar a investigação farmacêutica.

Equipa fundadora da C-mo Medical Solutions. Da esquerda para a direita: Filipe Valadas, Alexandra Lopes, Diogo Tecelão, Sara Lobo e Miguel Andrade.

“Estamos entusiasmados com a nova tecnologia C-mo na análise da tosse. Pensamos que proporcionará grande valor, ao permitir um diagnóstico mais específico, e ao capacitar os pacientes para melhor compreender e gerir a sua doença”, comenta Alexander Ehlgen, investment manager do Boehringer Ingelheim Venture Fund.

“Esta ronda permitirá à empresa continuar a desenvolver o seu produto e a satisfazer as necessidades médicas relacionadas com a gestão personalizada da tosse crónica e das interações médico-paciente, a par da internacionalização para os mercados europeu e americano”, afirma Teresa Fiúza, vice-presidente executiva da Portugal Ventures.

“A sua solução tem o potencial de melhorar significativamente a forma como as doenças relacionadas com a tosse são diagnosticadas, geridas e tratadas”, acrescenta Niels Sharman, investment manager da High-Tech Gründerfonds.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portuguesa C-mo Medical Solutions levanta 4,1 milhões em ronda seed

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião