Sonangol admite fusão do BCP se aumentar valor do banco

  • ECO
  • 4 Janeiro 2023

CEO da petrolífera angolana considera que participação no BCP é estratégica e para manter. Ainda assim, admite fusão do banco com outra instituição se aumentar o valor em bolsa.

Apesar de considerar o investimento “estratégico”, a Sonangol admite o cenário de uma fusão do BCP BCP 3,03% com outra instituição desde que “promova o aumento do valor do banco e melhore as suas cotações na bolsa”, segundo adiantou o CEO da petrolífera angolana, Sebastião Gaspar Martins, em entrevista à agência Reuters.

“Acreditamos que, na medida em que qualquer movimento de fusão reforce a nossa posição, no que diz respeito ao aumento de vantagens competitivas e diversificação do risco, vamos continuar a prestar atenção ao comportamento dos mercados e as nossas decisões serão baseadas em avaliações a serem feitas antes de qualquer movimento”, adiantou o responsável.

A Sonangol detém uma participação de 19,49% no banco português, sendo o segundo maior acionista, atrás dos chineses da Fosun, com 29,95% do capital.

Os últimos meses têm sido marcados por declarações do governador do Banco de Portugal sobre movimentos de fusões e aquisições na banca portuguesa. Mário Centeno disse à Reuters em novembro que uma maior consolidação do setor é “inevitável”. Em dezembro, questionado pelo Jornal de Negócios (acesso pago) sobre uma eventual fusão entre o BCP e o Novobanco, o governador considerou que “sinergias desse emparelhamento seriam benéficas”.

Além do BCP, a Sonangol também está presente na estrutura acionista da Galp, com uma participação indireta por via da holding Amorim Energia, que controla 33% da petrolífera portuguesa.

Sebastião Gaspar Martins sublinhou que os dois investimentos representam interesses estratégicos e financeiros para a Sonangol, “e por esta razão mantém a sua participação nas duas empresas, continuando a acompanhar o seu desempenho, no sentido de assegurar a sua valorização e ganhos com dividendos”.

Disse ainda que “a Sonangol vai manter os seus investimentos nas duas empresas, enquanto se mostrar estratégica e financeiramente viável”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sonangol admite fusão do BCP se aumentar valor do banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião