• Entrevista por:
  • António Ferreira

André Alves (Young Lion Generali): “Tenho de estar onde o meu cliente está”

Agente exclusivo da Tranquilidade em Vila de Rei, é um dos poucos no mundo a quem a Generali atribuiu este ano o troféu de Excelência para jovens profissionais da mediação de seguros.


Único português entre os distinguidos como Young Lion no concurso global de Excelência profissional no grupo italiano, André Filipe Alves, com 35 anos, mostra-se reconhecido pela distinção.
ECO Seguros falou com o sócio fundador da Inforrei Seguros sobre os 16 anos de ligação à Tranquilidade e do negócio que o tornou exemplo global na Generali.

Ao fim do primeiro ano integrado no grupo italiano, “um grupo líder na Europa, sem dúvida fiquei bastante surpreendido. É uma honra receber este prémio, e o facto de representar o nosso país é um privilégio. Fiquei muito orgulhoso não só pela distinção algo que não esperava, mas também pelo reconhecimento do percurso que tive e mantenho na Tranquilidade,” disse o premiado da 3ª edição do Global Agent Excellence Contest (GAEC), evento que também consagrou Marco Rodrigues (Septor Seguros) como um dos 30 agentes de Excelência na rede mundial de 165 mil mediadores do grupo.

André Alves (Inforrei) destaca atenção ao “lado humano” no acompanhamento da jornada do cliente.


Atualmente a trabalhar cerca de 1 500 clientes, sobretudo particulares, a empresa gere um negócio que rondou meio milhão de euros de receitas em 2020, sendo que 20% da carteira é representada por empresas da região, com uma média de 30 trabalhadores cada. Na qualidade de agente exclusivo pode vender em todo o país e, entre os seguros mais comercializados pelo mediador incluem-se produtos Vida, Saúde e Casa, incluindo o seguro de crédito habitação.

Inforrei Seguros, Vila de Rei.

A InforRei Seguros, constituída em 2011 e instalada num novo espaço em Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, é “resultado do crescimento sustentável de uma carteira de seguros, desenvolvida e gerida desde 1991, num negócio familiar” sempre ligado à imagem da Tranquilidade.

A agência disponibiliza oferta abrangente e completa da Tranquilidade, com aconselhamento profissional e soluções “adequadas às necessidades de cada Cliente, nunca esquecendo a importância no acompanhamento na gestão dos sinistros do dia-a-dia e na disponibilidade diferenciada no atendimento”, diz o mediador distinguido no grupo que celebra 190 anos e tem como emblema o leão alado de São Marcos, patrono de Veneza.

Nascido e residente em Vila de Rei,
André Alves é parte da comunidade e destaca “o lado humano” na relação com os clientes, que considera prioritário quando, mesmo “de madrugada,” é preciso atender o telefone. Lembrando experiências vividas, uma das vezes foi um bombeiro e, noutra, um cliente empresário, confrontados com o imprevisto de sinistros que os levaram, de imediato, a contactar o seu agente de seguros.

“Quando temos ao telefone um cliente nestas situações, é preciso ouvir, confortar e tranquilizar”. Perante uma aflição “esse lado humano, tem sido muito importante”, sustenta.

Sujeitos aos critérios aplicados na categoria principal do concurso, os Young Lions da Generali foram avaliados pelo nível de adoção do digital, estratégia de contacto com o cliente, retenção e crescimento, e na sua categoria em particular, terem 35 anos no máximo e até três de relação com a marca italiana. André acumula anos de profissão, mas a ligação com a marca italiana é, como se sabe, recente. Porém, a forma como assume a missão de ser um parceiro para a vida é clara: disponível para acompanhar a jornada do cliente e assegurar satisfação dos fregueses, declara: “Tenho de estar onde o meu cliente está.”

Recorda que iniciou atividade aos 19 anos, na Tranquilidade e em exclusividade e refere-se ao grupo como “um suporte para o sucesso do negócio.” A Tranquilidade “é tudo o que um agente de seguros necessita diariamente de um parceiro de negócios. Estou reconhecido à companhia por estar sempre ao nosso lado, ouve-nos e apoia-nos”.

O Young Lion português tem formação em Informática de Gestão e experiência profissional em contabilidade, mediação imobiliária e bancária, tendo iniciado atividade nos seguros em 2005. Mostra-se pessoa dinâmica e diz que tem contribuído “ao longo destes anos com sugestões para o melhoramento de alguns processos operativos, produtos e integrado e participado em alguns projetos de inovação desenvolvidos pela Companhia”.

Em retrospetiva ao ano que passou, o primeiro após conclusão da integração da Tranquilidade no grupo italiano, reconhece que “foi um ano desafiante com algumas adaptações, tendo em conta o contexto global, foram notórias as dificuldades financeiras por parte dos clientes, a redução de rendimento disponível das famílias refletiu-se na redução dos seguros de caráter não obrigatório. As empresas, em alguns setores foram bastante afetadas, algumas encerraram mesmo a atividade temporariamente, outras reduziram os trabalhadores, o que teve impacto no volume dos prémios de seguros de Acidentes de Trabalho”.

Em ano de pandemia, “senti alguma procura de informação nos seguros saúde por parte dos clientes particulares e algumas empresas de pequena dimensão, as chamadas empresas familiares, para terem acesso a uma rede médica privada de saúde que dê uma resposta rápida e eficaz”.

Encara 2021 “com otimismo moderado. Conto com a retoma lenta da economia e sei que a redução de rendimento de algumas famílias fará com que haja uma pressão para reduzir o peso do investimento em seguros no orçamento familiar. Mas por outro lado, sei que a oferta da Tranquilidade me permite ter a competitividade necessária nos vários ramos, desde os seguros obrigatórios de Automóvel e Acidentes de Trabalho, até aos outros absolutamente fundamentais para dar resposta às oportunidades cada vez mais atuais de proteção pessoal e familiar”.

O troféu que a Generali anunciou para cada um dos oito Young Lions consagrados na 3ª edição do GAEC é um digital health watch, útil para monitorizar indicadores de saúde e otimizar exercício físico. André Alves perspetiva para este ano maior procura nos ramos de Saúde e Vida Risco: “as pessoas têm maior preocupação com a sua saúde e a necessidade de recorrer a um médico com rapidez e o SNS não tem essa capacidade de resposta, cada vez mais a sociedade está sensibilizada para os benefícios da prática de exercício físico e a criação de hábitos de vida saudável e o nosso Seguro de Vida Crédito Habitação premia por essas boas práticas com redução no prémio de seguro sendo o risco menor para os clientes que têm esse perfil”, explica.

“Acima de tudo tenho de estar onde o meu cliente está. Valorizo a relação de proximidade e contacto, destaco a nossa disponibilidade prestada no atendimento, quer no presencial, quer digital que faz toda a diferença”. E acrescenta, “hoje em dia, a distância já não é um obstáculo”. A Inforrei também apostou no digital, “estamos ativos nas redes sociais e disponíveis para os clientes nos contactarem” pelas várias aplicações que a companhia disponibiliza aos agentes.

“Temos ferramentas onde podemos interagir, comunicar a qualquer hora e em qualquer lugar através de um simples click no smartphone ou tablet.” O objetivo, reitera, é que os clientes “se sintam protegidos e tranquilos e sem preocupações mesmo sabendo que os imprevistos acontecem”.

  • António Ferreira

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

André Alves (Young Lion Generali): “Tenho de estar onde o meu cliente está”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião