Dona do Continente dá sexta-feira à tarde aos trabalhadores do escritório. “Será um bocadinho aquilo que será uma semana de 4 dias”premium

Nos escritórios da MC vigora um modelo híbrido de trabalho, onde dois dias por semana os trabalhadores podem trabalhar a partir de casa.

"É uma primeira porta e uma primeira forma de reorganizar o nosso trabalho de forma a libertar parte do nosso tempo", ou seja, "será um bocadinho aquilo que será uma semana de quatro dias de trabalho", admite Vera Rodrigues, head of peopleda MC, sobre a decisão da dona do Continente em dar aos colaboradores do escritório, em regime presencial, a possibilidade de terem a sexta-feira à tarde livre. A medida – há mais de um mês em vigor – é mais um reforço da política de flexibilidade da retalhista do grupo Sonae, neste caso focada nos colaboradores de escritório, abrangendo um universo potencial de perto de dois mil trabalhadores, dos cerca de 35.000 que a dona do Continente emprega. Nos escritórios da MC vigora um modelo híbrido de trabalho, onde dois dias por semana os trabalhadores

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos