“É injusto” Estado beneficiar da inflação e Função Pública “empobrecer”, diz líder parlamentar do PSDpremium

O líder parlamentar do PSD, Paulo Mota Pinto, diz que não é justo o Estado ter mais receitas por causa da inflação, mas os trabalhadores do Estado empobrecerem.

Após terem apresentado uma proposta para atualizar os salários da Função Pública em 4% no Orçamento do Estado para este ano, os social-democratas mantêm-se convictos de que a medida é justa: o Estado não se pode apropriar de todos os benefícios da inflação e não partilhar "algum" com os seus trabalhadores", explica Paulo Mota Pinto, líder parlamentar do PSD, em entrevista ao ECO, sublinhando que esta foi uma promessa do PS na campanha eleitoral. O social-democrata fala também das propostas do partido para o OE2022, como a redução temporária do IVA da restauração para 6%, a isenção de IMT para compra de primeira habitação até 150 mil euros, do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e dos preços dos combustíveis. E, apesar de não apresentar uma proposta concreta nesse sentido, Paulo Mota

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos