“Não deixamos de ser a EDP, mas temos que ter um caráter global”premium

Sustentabilidade, globalidade e pegada única. São estes os três grandes desafios de marca da EDP, revela a administradora executiva Vera Pinto Pereira. "Não estamos a fazer esta marca para brilhar".

Verde, azul e roxos são as cores das quais se "veste" a partir de hoje a EDP. O novo logótipo, criado pelo estúdio inglês Pentagram, pretende refletir o compromisso da empresa com a transição energética, dando corpo ao plano estratégico apresentado no início de 2021. Obter uma posição de destaque no palco da sustentabilidade, globalidade e uma pegada única são os três grandes desafios da marca. Vera Pinto Pereira, administradora executiva, explica em entrevista ao ECO o processo que levou a este rebranding e aponta os caminhos da marca no futuro. A gestora defende a oportunidade da mudança -- " o que estamos a anunciar não é apenas uma atualização da nossa identidade gráfica, é também uma atualização daquilo que é o nosso propósito, os valores e behaviorsda EDP" --, e o principal

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos