Pedro Reis espera “estabilidade com ímpeto reformista” após as eleições de 2022premium

O ex-presidente da AICEP e diretor de banca institucional do BCP candidata-se a bastonário da Ordem dos Economistas cuja eleição decorre esta sexta-feira. Em entrevista, fala de economia e da Ordem.

Pedro Reis vai disputar esta sexta-feira o cargo de bastonário da Ordem dos Economistas com António Mendonça, ex-ministro das Obras Públicas (2009-2011). Já passou pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e é atualmente diretor de banca institucional no BCP. Em entrevista ao ECO, o economista, que conta com o apoio do atual bastonário, fala de economia, política e do futuro da Ordem. A expectativa do economista para as eleições legislativas antecipadas que se aproximam é que o resultado passe por uma "estabilidade com ímpeto reformista".Não confunde o "bloco central", o qual rejeita por ser favorável a alternativas claras, com "acordos de regime" entre o PS e o PSD, os quais dizem ser necessários para implementar as reformas que diz serem necessárias para

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos