Exclusivo “Retirar Portugal da lista dos mais endividados seria resolver o nosso calcanhar de Aquiles”premium

Fernando Medina falou com o ECO sobre o momento atual da economia e reconhece que “a inflação já está a ter impactos que são visíveis no nosso país”. Ministro das Finanças explica estratégia.

Foi na esplanada do MAAT, em Lisboa, que conversámos esta quinta-feira com o ministro das Finanças que tinha acabado de participar num almoço com advogados que vão estar no Advocatus Summit, um evento organizado pelo ECOe que junta os maiores escritórios de advocacia do país. Fernando Medida falou sobre o crescimento económico no arranque do anoque surpreendeu tudo e todos, sobre a inflação que diz estar a ter um "impacto mais forte nos estratos de mais baixo rendimento" e ainda sobre os juros do Banco Central Europeu (BCE) que vão começar a aumentar provavelmente já em julho. O ministro das Finanças não abdica do discurso das contas certas e reconhece que com o aumento dos taxas do BCE juros vai "interromper-se o ciclo dos processos de consolidação orçamental feitos por diminuição dos

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos