Exclusivo Secil quer liderar transição no setor com novo betão sustentávelpremium

O betão Verdi Zero, o primeiro com zero emissões de CO2 em Portugal, já chegou ao mercado e quer ajudar a acelerar a neutralidade carbónica no setor dos cimentos.

Otmar Hübscher não tem margens para dúvidas: o setor cimenteiro "está em profunda transformação" e a construção de um futuro mais sustentável, com edifícios e infraestruturas menos carbónicos e com menor impacto no meio ambiente, já está em curso. Nessa matéria, o CEO, com origens nórdicas, garante em entrevista ao ECO/Capital Verde que a Secil quer liderar a transição e prova disso está no betão Verdi Zero, o primeiro betão sustentável em Portugal com zero emissões de dióxido de carbono (CO2). A solução, explica Hübscher, permite acelerar as metas para neutralidade carbónica da indústria cimenteira, previstas para 2030 e 2050. Este, adianta o responsável, é apenas um dos investimentos "verdes" da Secil até 2050. Além do betão Verdi Zero, já tem em curso a modernização da sua fábrica do

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos