Vergonhas Portuguesaspremium

Este Inverno Demográfico é uma ameaça à fábrica da coesão social, ao progresso económico, mas sobretudo uma sombra sobre a perspectiva de viver num País sem descendência.

É grande a agitação sobre os direitos humanos no Qatar. É nula a agitação sobre os direitos humanos em Portugal. É fácil criticar à distância higiénica as indignidades das monarquias do Golfo Pérsico. É nula a coragem para olhar os portugueses nos olhos e declarar oficialmente que vivem num País com o futuro no Orçamento e o retrato no Censos. Aliás a palestra do Presidente da República no Qatar é hoje parte da Constituição política do Reino, os qataris ficam deslumbrados pela eloquência do europeu que não tem influência no Mundo nem investimentos no Golfo. Mas há um ponto em comum entre Marcelo e o Qatar – chama-se Sporting Club de Braga. Marcelo é bracarense de coração, o fundo soberano do Qatar é accionista do Braga. Longe no deserto ficam enterrados todos os processos de intenção. Mas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos