Setor financeiro faz tremer Europa

  • Rita Atalaia
  • 30 Setembro 2016

O setor financeiro está novamente em queda. Os receios dos investidores sobre a saúde financeira do Deutsche Bank levaram o banco a cair para um novo mínimo. O banco já cedeu quase 8%.

O setor financeiro europeu está a afundar. No último dia do trimestre, aumentaram os receios sobre a saúde de bancos como o Deutsche Bank, o que está a fazer tremer as principais praças do Velho Continente.

O banco alemão já tocou um novo mínimo histórico, acompanhando as perdas nas ações das empresas cotadas nos EUA. Isto depois de alguns hedge funds que negoceiam derivados e outros produtos financeiros complexos terem reduzido a sua exposição ao banco. A queda do Deutsche Bank está a levar o Stoxx Banks a ceder 2,9%.

Evolução do índice Bloomberg Europe 500 em setembro

Fonte: Bloomberg (Valores em euros)
Fonte: Bloomberg (Valores em euros)

A redução da exposição é apenas mais uma gota de água para o banco. Nos últimos dias, o Deutsche Bank soube que terá de pagar uma multa elevada de 12 mil milhões de euros e os mercados já falaram da hipótese de um resgate público. Mas o governo de Angela Merkel já deixou claro que não vai ajudar. O Deutsche Bank cedia mais de 6% para 10,30 euros, depois de já ter caído 9% para 9,89 euros.

Na Europa, as ações tão a moderar a primeira subida trimestral registada num ano, com o Stoxx 600 está a perder 1,5% para 338 pontos. Dentro do setor financeiro, destaque para a queda de 6,2% das ações do Commerzbank. O banco também ficou em foco depois de ter dito que vai eliminar quase 10 mil postos de trabalho e suspender o pagamento do dividendo.

Desde o índice português até ao alemão, as quedas são de mais de 1%. O PSI-20 está a cair 1,5%, enquanto o espanhol IBEX-35 está em queda de 2,4%. No resto da Europa, o CAC e o DAX cedem 2% e o FTSE desce 1,4%.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Setor financeiro faz tremer Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião