Zona Euro: Investimento atinge valores de 2012

Investimento na economia, taxa de poupança das famílias e o que estas estão a investir: são tudo indicadores a melhorar, mas ainda atrás dos valores registados antes a crise.

O investimento na Zona Euro estabilizou nos 22,2% no segundo trimestre de 2016, igualando o valor registado também no segundo trimestre mas em 2012. A taxa tem-se situado acima da casa dos 20%, com ligeiras flutuações, demonstram os dados divulgados esta terça-feira pelo Eurostat.

Apesar de atingir um valor que não conseguia há quatro anos, a taxa de investimento e, em específico, a formação bruta de capital fixo desacelerou o crescimento para 0,9% em relação ao trimestre anterior. No primeiro trimestre, face ao quarto trimestre de 2015, a taxa tinha crescido 2,2%.

A trajetória é de recuperação, mas ainda assim inferior aos valores registados antes da crise. Nessa altura a taxa de investimento registava valores superiores a 23%.

Poupança atinge máximo desde 2011

A mesma tendência de recuperação verifica-se na poupança das famílias da Zona Euro. Apesar de a diferença ser ligeira, a taxa de poupança recuperou para valores de 2011 ao registar 12,8% no segundo trimestre. Nos primeiros três meses do ano tinha sido de 12,6%.

As famílias também estão a investir mais: a taxa de investimento cresceu para os 8,6% no segundo trimestre, face aos 8,4% do primeiro trimestre. O valor agora divulgado pelo Eurostat iguala-se aos registados em 2012.

Estes números contrastam com os revelados em Portugal. Nos primeiros três meses deste ano, o rendimento disponível das famílias foi inferior ao consumo. A poupança já era baixa na última década, mas este ano foi para terreno negativo.

Ou seja, as famílias gastaram mais do que receberam, algo que nunca tinha acontecido desde que o INE ou o Banco de Portugal começaram a auscultar a economia portuguesa.

Editado por Mónica Silvares

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Zona Euro: Investimento atinge valores de 2012

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião