Samsung corta lucros com fim do Note 7

  • Juliana Nogueira Santos
  • 12 Outubro 2016

O embaraço com o topo de gama que se incendeia levou a tecnológica a rever as estimativas de resultados para este trimestre. O fim do novo modelo ditou um corte de 30% nos lucros da Samsung.

Após ter anunciado o fim da produção do Note 7, o smartphone mais caro da marca, a Samsung reviu em baixa as projeções de vendas e de lucros do terceiro trimestre deste ano. Cortou as estimativas em quase um terço.

A empresa anunciou, esta quarta-feira, uma redução de cerca de 30% dos lucros, que passam assim de uma previsão de 7,8 triliões de wons da Coreia do Sul para 5,2 triliões, enquanto a previsão das vendas passa de 49 triliões de wons para 47, menos 5%, reflexo da fatura com o Note 7.

Os problemas com os equipamentos foram detetados há cerca de um mês, seguindo-se uma rápida recolha e substituição por outros novos e, supostamente, seguros. Contudo, os relatos de explosões e queimaduras causados pelos equipamentos de substituição fizeram com que a medida se tornasse incomportável para a empresa, não restando outra solução senão o seu fim de produção e consequente retirada de mercado.

Estas notícias têm ditado o movimento das ações da empresa nos mercados. As ações da tecnológica afundaram 8,04%, a maior queda desde a crise financeira, com o fim do Note 7. Esta quarta-feira as ações mantiveram a tendência negativa, mas recuaram apenas 0,65%. Chegaram a cair 3,30% no decorrer da sessão.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Samsung corta lucros com fim do Note 7

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião