Depois do alívio, libra regressa às quedas

A divida britânica recua face ao dólar e ao euro, depois de Tusk ter alertado May de que a saída da UE "será dolorosa para os britânicos".

Após um dia de alívio, a libra retomou o caminho das quedas. Os investidores voltam a fazer refletir na cotação da divisa britânica os receios em torno do impacto negativo que o Brexit terá na economia do Reino Unido.

A divisa britânica perde valor tanto face ao dólar como ao euro, após uma ligeira recuperação registada na sessão anterior. A libra recua 0,38%, para os 1,2208 dólares e 0,05%, para os 1,1077 euros.

A desvalorização da moeda do Reino Unido ocorre depois de esta quinta-feira, o presidente da União Europeia, Donald Tusk, ter alertado a primeira-ministra britânica, Theresa May, de que está a na hora de ter consciência de que a saída da União Europeia “irá ser dolorosa para os britânicos”.

Num discurso proferido em Bruxelas, Tusk sinalizou ainda que o processo de separação do Reino unido do bloco poderá demorar mais de dois anos e que o Brexit não irá trazer “nenhuns bolos na mesa para ninguém”, mas sim “apenas sal e vinagre”.

Independentemente da forma escolhida para a saída do Reino Unido da União Europeia, o que parece ser já uma certeza é que os traders vão ter de se habituar à elevada volatilidade da libra esterlina.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Depois do alívio, libra regressa às quedas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião