Twitter planeia cortar 300 postos de trabalho

Notícia surge numa altura em que o Twitter está a tentar encontrar comprador, uma tarefa que está a revelar-se difícil.

O Twitter vai voltar a despedir, numa altura em que tenta tornar-se atrativo para ser comprado. A Bloomberg avança que a tecnológica planeia cortar 300 postos de trabalho e deverá fazer o anúncio ainda esta semana, antes da apresentação dos resultados do terceiro trimestre, marcada para quinta-feira.

O corte representa cerca de 8% da força de trabalho da empresa, a mesma proporção que já tinha cortado no ano passado, quando Jack Dorsey assumiu o cargo de presidente executivo do Twitter, detalha a Bloomberg, citando fontes ligadas ao processo. Contudo, os ajustes ainda estão a ser feitos e o número de despedimentos poderá mudar.

A notícia surge numa altura em que o Twitter tenta arranjar comprador — uma tarefa que está a revelar-se difícil.

A empresa é pouco atrativa para os potenciais investidores, visto que apresenta prejuízos de milhões (no segundo trimestre, teve prejuízos de 106 milhões de dólares e as perspetivas para o terceiro trimestre são de abrandamento das receitas) e tem uma estrutura de custos demasiado elevada.

Resultado: uma atrás da outra, gigantes como a Disney, a Google, a Apple e a Salesforce declararam-se interessadas em adquirir a tecnológica para, no espaço de dias, recuarem nesse interesse.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Twitter planeia cortar 300 postos de trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião