Progresso na OPEP anima petróleo

  • Rita Atalaia
  • 7 Novembro 2016

Os preços do petróleo estão a subir mais de 1%. Isto depois de a OPEP ter feito mais progressos para conseguir chegar a um acordo até à reunião de novembro.

Os preços do petróleo estão a reagir positivamente a progressos feitos pelos países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) durante o fim de semana. Os produtores de petróleo concordaram usar um conjunto de dados independentes de produção para definir os cortes da produção. É mais um passo importante antes da reunião em Viena, no final de novembro.

O Brent, negociado em Londres, segue em alta de 1,3% para 46,15 dólares por barril. Já o WTI subia 1,7% para 44,80 dólares por barril. Os progressos do cartel foram feitos numa reunião de técnicos da OPEP durante o fim de semana e são um passo importante em direção à conclusão de um acordo para reduzir a produção a 30 de novembro, quando os 14 países do cartel se reúnem em Viena, diz o secretário-geral da OPEP, Mohammed Barkindo, citado pelo The Wall Street Journal.

OPEP está a animar preços do Brent

Fonte: Bloomberg (Valores em dólares)
Fonte: Bloomberg (Valores em dólares)

No entanto, os preços da matéria-prima continuam abaixo dos 50 dólares. Ainda na semana passada, o barril de crude desvalorizou quase cinco dólares. Desde janeiro que o barril não desvalorizava tanto numa só semana.

É a incerteza em torno do acordo da OPEP que está a limitar o petróleo. Mas não só. Depois de a OPEP não ter chegado a um acordo quanto à limitação de quotas de produção, os sinais de menor consumo da parte da indústria norte-americana também pressionaram a matéria-prima na semana passada. Até dia 30 de novembro, data do próximo encontro da OPEP, a evolução do preço do barril de crude será marcada pelas posições dos países que estão a negociar o acordo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Progresso na OPEP anima petróleo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião